Bottas segura Vettel no final e vence a primeira na Fórmula 1; Massa é o 9º - WSCOM

menu

Mais Esporte

30/04/2017


Bottas segura Vettel no final e vence

FÓRMULA 1

Foto: autor desconhecido.

 

Com uma ótima largada, Valtteri Bottas conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1. No GP da Rússia deste domingo (30), o finlandês pulou à frente das Ferraris logo no início e caminhou para o triunfo. Líder do campeonato, Sebastian Vettel foi o segundo, com Kimi Raikkonen em terceiro.

O brasileiro Felipe Massa caminhava para terminar na sexta colocação. Um pneu furado na volta 43, no entanto, o obrigou a uma nova parada. O piloto da Williams completou a prova na nona colocação.

Em um GP muito abaixo do esperado, Lewis Hamilton terminou apenas na quarta colocação e viu a vantagem de Sebastian Vettel na liderança do Mundial aumentar. Agora, o alemão soma 86 pontos, com o britânico com 73.

A próxima corrida do Mundial de Fórmula 1 está marcada para 14 de maio, em Barcelona, na Espanha.

Bottas segura a Ferrari e brilha

 

AFP PHOTO / Alexander NEMENOV

 

Depois do feito de conseguir largar à frente de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas brilhou logo no início da prova. Na largada, o finlandês passou as duas Ferraris e assumiu a ponta da prova. A partir daí, conseguiu manter o forte ritmo até o momento de sua parada, na volta 28, quando Sebastian Vettel começou a tirar a diferença.

O finlandês, porém, conseguiu segurar o ritmo da Ferrari e caminhar para sua primeira vitória na categoria. A tensão era tanta que durante a perseguição de Vettel, Bottas chegou a pedir para a equipe que conversasse o menos possível no rádio.

A perseguição de Vettel durou até a última volta. Nela, Bottas esperou o tempo certo para ultrapassar Felipe Massa e deixar o brasileiro entre ele e a Ferrari do Alemão. A estratégia foi a suficiente para impossibilitar qualquer chance de Vettel.

Pneu furado atrapalha Felipe Massa

 

REUTERS/Maxim Shemetov

 

Largando em sexto, Felipe Massa tinha expectativa de fazer frente à Red Bull. O brasileiro, porém, acabou ficando muito distante de Max Verstappen – Daniel Ricciardo abandonou na volta 5. Com isso, coube ao piloto da Williams se preocupar com as Force India.

Depois de conseguir manter o sexto posto na largada, Massa controlava a diferença para as Force India, mesmo tendo parado nos boxes muito antes que seus concorrentes. A corrida do brasileiro, no entanto, ficou prejudicada quando foi obrigado a parar mais uma vez nos boxes, na volta 43, por causa de um pneu furado. Com isso, a nona colocação foi o que restou a Massa.

Galvão cita Bottas para defender Massa

A boa largada e atuação de Valtteri Bottas no GP da Rússia serviram para Galvão Bueno mandar um recado aos críticos de Felipe Massa. Durante as primeiras voltas, o narrador usou o tempo para valorizar o desempenho do brasileiro quando tinha o finlandês como seu companheiro de equipe.

"O Bottas mostrando o que é serve muito aos detratores do Felipe Massa. Principalmente aqueles que às vezes nas redes sociais – temos, infelizmente, um certo número daqueles que não tem educação e nem ali deveriam estar. Acho muito bom que esteja acontecendo isso, porque foram dois anos que eles estiveram ali, juntos, de igual para igual, dividindo posições, pontos, levando a Williams à terceira colocação", iniciou Galvão.

"Aos detratores de plantão do Felipe Massa, lembrem-se dos últimos anos o que aconteceu com o Massa e o que já está fazendo o Valtteri Bottas, que é bom demais", completou.

Alonso nem consegue largar

 

Reprodução/Fórmula 1

 

O inferno astral de Fernando Alonso continua. Classificado em 15º, o espanhol nem sequer conseguiu largar na Rússia. Durante a volta de apresentação, a McLaren voltou a apresentar problemas e o carro deixou o piloto na mão perto da entrada dos boxes.

Temperatura vira um problema

A temperatura do autódromo de Sochi se mostrou um problema para os pilotos. A primeira vítima foi Daniel Ricciardo: o australiano abandonou a corrida logo na quinta volta, por causa de superaquecimento dos freios.

No pelotão da frente, quem mais parecia ter problemas era Lewis Hamilton. Na volta 15, o britânico chegou a virar um segundo mais lento que os principais adversários. No rádio, questionava a todo instante a Mercedes sobre o superaquecimento. Apenas a partir da volta 23 que Hamilton teve a informação da equipe de que as temperaturas estavam abaixando.

Acidente já na primeira curva

A corrida de Romain Grosjean e Jolyon Palmer durou apenas até a primeira curva. E o responsável pelo acidente foi o próprio francês. O piloto da Haas tentou colocar o carro de lado e tocou no carro do inglês. O toque fez com que a Renault virasse e acertasse em cheio o carro de Grosjean, levando os dois para o muro.

Confira a classificação final do GP da Rússia:

1 – Valtteri Bottas – Mercedes – 52 voltas
2 – Sebastian Vettel – Ferrari – a 0s617
3 – Kimi Raikkonen – Ferrari – a 11s
4 – Lewis Hamilton – Mercedes – a 36s320
5 – Max Verstappen – Red Bull – a 60s416
6 – Sergio Perez – Force India – a 86s788
7 – Esteban Ocon – Force India – a 95s004
8 – Nico Hulkenberg – Renault – a 96s188
9 – Felipe Massa – Williams – a 1 volta
10 – Carlos Sainz Jr. – Toro Rosso – a 1 volta
11 – Lance Stroll – Williams – a 1 volta
12 – Daniil Kvyat – Toro Rosso – a 1 volta
13 – Kevin Magnussen – Haas – a 1 volta
14 – Stoffel Vandoorne – McLaren – a 1 volta
15 – Marcus Ericsson – Sauber – a 1 volta
16 – Pascal Wehrlein – Sauber – a 2 voltas

Não completaram

Daniel Ricciardo – Red Bull – 5 voltas completadas
Romain Grosjean – Haas – 0 voltas completadas
Jolyon Palmer – Renault – 0 voltas completadas
Fernando Alonso – McLaren – Não largou

Notícias relacionadas