Botafogo da Paraíba perde mais uma para o Caxias e está fora da Copa do Brasil - WSCOM

menu

Futebol

06/04/2011


Caxias vence e Belo está fora

3 x 1

Foto: autor desconhecido.

O Caxias não quis saber de julgamento nenhum para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, a equipe gaúcha derrotou o Batafogo, por 3 a 1, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, pelo jogo de volta da segunda fase da competição.

O Botafogo corria o risco de perder a vaga no tapetão por ter escalado o atacante Edmundo de forma irregular na primeira partida. O jogador havia sido suspenso por quatro jogos quando ainda atuava pelo Campinense e só cumpriu três jogos. Agora, o julgamento não precisa mais acontecer.

Como venceu no jogo de ida, na Paraíba, por 1 a 0, o Caxias podia até empatar. Na próxima fase, o time grená irá enfrentar o Coritiba. Ainda nesta semana, a CBF deve sortear as datas e quem decidirá a partida jogando dentro de casa.

Primeiro tempo 

O Caxias não quis saber da vantagem conquistada no primeiro jogo e partiu para cima no começo da partida. Logo aos quatro minutos, o time da casa conseguiu abrir o placar. Itaqui aproveitou cruzamento cobrado pelo lado esquerdo e levantou para a área, de perna direita. Livre de marcação, Edson Rocha testou no cantinho de Genivaldo.

Toda estratégia montada pelos paraíbanos no começo do jogo de povoar o meio-campo e sair em contra-ataques foi por água abaixo. As coisas pioraram mais ainda aos 37 minutos, quando o time da casa ampliou o marcador.

Em nova assintência, Itaqui encontrou Lima entrando livre pela direita, nas costas do lateral. O atacante venceu o defensor na corrida e deu um toque sútil, por cima do zagueiro Genivaldo. Foi o 14º gol do veterano na temporada.
Um minuto depois o Botafogo voltou para a partida. Aos 38 minutos, o ataque paraíbano entrou na defesa tabelando e a bola sobrou para Charles Wágner, que tocou na saída de Matheus. Porém, em seguida, Henrique fez falta feia e foi expulso.

Com um a mais, o Caxias foi para o intervalo com dois gols de vantagem. Aos 43 minutos, em cobrança de falta, Itaqui rolou rasteiro para Gerley, que encheu o pé. A bola desviou na defesa paraíbana e matou o goleiro Genivaldo. 

Segundo tempo

Com um jogador a menos, o Botafogo tentou pressionar nos primeiros minutos da segunda etapa, mas encontrava dificuldade em passar pela defesa caxiense, que por sua vez vivia momento ruim na partida por ter dificuldades na saída de jogo.

Nas duas melhores subidas ao ataque, o time da casa carimbou o travessão Genivaldo. Primeiro, Édson Rocha cabeceou livre e a bola ficou viva na área. De sem pulo, Itaqui fez a bola explodir a trave. Mais tarde, Alisson fez boa jogada individual, cortou para a perna esquerda e também acertou o poste superior.

No decorrer da partida, o Botafogo se lançou ao ataque e abriu espaços para o Caxias chegar em contra-golpes, entretanto, o time da casa errava o último passe e desperdiçava as oportunidades. No final da partida, os paraíbanos perdeu grande chance de diminuir o marcador.

Aos 42 minutos, Alisson derrubou Cristiano Tiririca dentro de área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Paulinho Macaíba bateu mal e Matheus foi no canto para espalmar. Na semifinal do primeiro turno do Gauchão, o goleiro havia defendido quatro oportunidades.

FICHA TÉCNICA

Caxias
 

Matheus; Alisson, Edson Rocha, Marcelo Ramos (Vanderlei) e Gerley; Marcos Rogério, Itaqui (Zé Carlos), Edenilson e Dê; Éverton e Lima (Pedro Henrique). Técnico: Ricardo Cobalchini 

Botafogo 

Genivaldo; Wálber, Henrique, Léo Oliveira e Rogerinho; Charles Wágner, Rodrigo Santos (Binho), Chapinha (Alisson) e Ricardo Oliveira (Cristiano Tiririca); Paulinho Macaíba e André. Técnico: Paulo Moroni
 

Local: Estádio Francico Stedile, em Caxias do Sul-RS
 

Público: 2.600 pagantes
 

Árbitro: Wagner Reway
Assistentes: Lincoln Ribeiro Taques e Neuza Inês Back
Cartão vermelho: Henrique (Botafogo)
 

Gols: Marcelo Ramos, aos 4’/1T, Lima, aos 37’/1T e Gerley, aos 46’/1T (Caxias); Charles Wágner, aos 38’/1T (Botafogo)

 

Notícias relacionadas