Boicote: Procon diz que preços começam a baixar e gasolina já pode ser encontrad - WSCOM

menu

Economia & Negócios

08/03/2006


Boicote: Procon diz que preços

Após o anúncio de que pode incentivar população a promover boicote contra postos que extrapolaram no reajuste dos combustíveis, feito pelo coordenador executivo do Procon estadual, Odon Bezerra, já é possível encontrar, em postos de João Pessoa, o litro da gasolina ao custo de R$ 2,57 reais.

A reação foi ainda maior fora da Capital. Em outros municípios do Estado têm bombas de combustíveis registrando R$ 2,34, menor preço verificado, nesta quarta-feira, 8.

“Hoje eu já conversei com o curador do Consumidor, Francisco Sagres, e estou conversando com minha assessoria jurídica para ver como implementar a medida”, informou.

De acordo com informações preliminares ao resultado da pesquisa, que teve data de ontem, adiada para hoje, por problemas no sistema do órgão, o posto Shell, na saída das Três Lagoas, em direção à Bayeux, na Capital, é possível abastecer o tanque, pagando R$ 2,57, pelo litro da gasolina.

Em Mamanguape, o posto Peixe Boi, na BR 101, o qual é bandeira branca, não tendo vínculo com determinada distribuidora, está comercializando o litro do produto a R$ 2,34 em pagamento à vista e R$ 2,45 à prazo. O posto Eloin, também na BR, está vendendo a gasolina R$ 2,54 à vista e 2,75 à prazo.

Autuações – A equipe de fiscalização do Procon de João Pessoa continua hoje fiscalização para autuar postos de combustíveis da Capital que estão comercializando a gasolina comum com preço igual ou acima de R$ 2,73.

Segundo o Procon, os postos autuados terão que justificar o aumento do produto ocorrido no último final de semana. Após a autuação, eles têm que apresentar defesa num prazo de 10 dias.

Caso a defesa seja indeferida, eles poderão sofrer multa que varia entre 200 a 3 milhões de Ufirs (cerca de R$ 3 milhões).

Notícias relacionadas