BMW pode voltar à Formula 1 em 2016 - WSCOM

menu

Automobilismo

05/09/2013


BMW pode voltar à Formula 1 em 2016

temporada

Foto: autor desconhecido.

De acordo com a revista inglesa Autocar, a BMW estaria considerando retornar à Formula 1 em 2016.

Ninguém da BMW afirmou algo até o momento, mas tal movimento faria muito sentido, dada a luta em curso entre BMW, Mercedes-Benz e Audi para obter o status de ser o fabricante número um de carros de luxo do mundo. A BMW retornou ao DTM no ano passado e venceu os seus dois rivais logo de cara, mas a categoria alemã, enquanto muito popular na Alemanha, não tem o mesmo nível de penetração no mercado que a Formula 1 pode oferecer, especialmente nos mercados globais em desenvolvimento.

A BMW abandonou a Formula 1 no final de 2009 vendendo sua equipe de volta ao proprietário original Peter Sauber. Na época, a empresa disse que o movimento era porque iria realinhar sua estratégia e queria ser a líder da indústria em “compatibilidade e sustentabilidade ambiental” , mas muitos na F1 acreditam que foi porque o conselho de administração percebeu que ser proprietário de uma equipe foi um erro, mesmo porque não havia ninguém para culpar quando as coisas não aconteciam conforme o planejado.

Os membros do conselho de administração da BMW continuam praticamente os mesmos desde quando decidiram sair da F1 em 2009, mas a mudança no regulamento dos motores da F1 para V6 turbo híbridos de 1,6 litros com sistemas de recuperação de energia de ponta, abrirá o caminho para o desenvolvimento de um motor absolutamente relevante para a indústria, ou seja, uma situação muito diferente dos V8 de 2,4 litros congelados que F1 vem utilizando nos últimos anos.

O outro elemento que pode influenciar a volta da BMW é a chegada, em janeiro, de Steven Althaus como novo Diretor de Gestão de Marca da empresa. Antes de ingressar na BMW, Althaus foi um jogador chave na Allianz, onde era chefe de gestão de marca global e parcerias estratégicas. Althaus conhece bastante o valor da Formula 1, uma vez que esteve fortemente envolvido com as atividades da Allianz na F1, que vêm ocorrendo desde 2000 com enorme sucesso”.