Blog do WS analisa contexto politico no Brasil e o foco em querer punir Lula - WSCOM

menu

Política

09/09/2017


WS analisa contexto politico no Brasil

NOVO POST

Foto: autor desconhecido.

O Blog do Walter Santos analisa, neste sábado (9), a fase política do Brasil após nova denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o ex-presidente Lula, que desta vez também atinge a ex-presidente Dilma Rousseff.

Para o blogueiro, o caso reflete uma 'politização judicial em nome da Ideologia conservadora à Direita e a serviço do Capital'.

Leia a análise:

'A fase atormentada do Brasil: punir seu maior Líder sem provas para estancar a soberania nacional

Desde 2003, quando Lula implodiu a ALCA – mercado latino-americano dos EUA já acertado com FHC e optou por reforçar/implantar o MERCOSUL, além do mais transformar o Brasil pelas políticas de inclusão social, estava decretada ali a Guerra dura e, antes silenciosa, que deságua em 2017 com a Justiça Federal (Moro e STF) e o MPF querendo puni-lo a qualquer custo sem provas. A maior das causas: ter Lula gerado a elevação do Brasil e da soberania nacional.

Os intelectuais do Mundo Jurídico chamam todo o contexto no Brasil de Lawfare – o uso da Lei para perseguir. É a politização judicial em nome da Ideologia conservadora à Direita e a serviço do Capital.

SÍNTESE A PARTIR DE ZÉ DIRCEU

Lula está sendo responsabilizado pelo Juiz Sérgio Moro por crimes que não cometeu, ou seja, nunca esteve conivente com desvios da Petrobras, como estiveram os principais líderes do PMDB e PSDB (FHC, Temer, Aécio, etc) – conforme denúncias comprovadas, mesmo assim é punido por um Tríplex e um Sitio com propriedade constatada em Cartório como de Terceiros.

Agora mesmo, o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, oferece denúncia contra Lula e Dilma Rousseff mais uma vez sem provas, como a querer relativar para a opinião pública a postura imparcial do MPF tentando punir os Petistas por delitos cometidos por Temer, PMDB, PSDB, etc.

Mas, se faz pertinente lembrar que a Guerra vencida contra o PT começou no governo Lula com a punição de diversos líderes petistas, a partir do Mensalão, atingindo mortalmente o sucessor natural de Lula, o ex-ministro José Dirceu, da Casa Civil, alijado da política também sem provas.

A IRA DA MIDIA

De todos os líderes do PT nenhum conseguiu superar José Dirceu pela capacidade de interpretar fatos e adotar políticas da Geopolítica pela premissa de resultados em favor do Socialismo, da valorização do Governo a serviço de mudanças pró os mais necessitados, mesmo sem ignorar o diálogo com o Capital.

Foi Zé Dirceu como chefe da Casa Civil quem mexeu no maior vespeiro desconhecido do grande público – ou seja, a bilionária verba publicitária do Governo, até 2002 (FHC) acessada apenas por 196 empresas – com o Grupo Globo abocanhando mais de 50%.

É a partir deste dado que emerge a ira contra ele Luiz Gushiken, Lula, Dilma e o PT.

Para se ter uma ideia real: Lula deixou o Governo com mais de 5 mil empresas acessando à verba publicitária do Governo e Dilma acima de 8 mil.

Lembrem-se que era apenas 196.

SOBERANIA E LIDERANÇA DO BRASIL

A causa do Golpe Parlamentar no Brasil já comprovado pelo papel nefasto disposto do vice Michel Temer ao lado de centenas de parlamentares, a maioria comprada com dinheiro público desviado, tem a ver com as mudanças sociais estruturantes dos governos Lula/Dilma e a conquista da liderança global do Brasil na Geopolítica internacional obtendo a condição de 6a Economia e líder dos BRICS sem pedir licença aos Estados Unidos.

Em síntese, punir Lula sem provas convincentes é atestar o retrocesso institucional avalizado pelo MPF e a Justiça, ambas distantes de sua missão devendo gerar muitas reações, entre elas a revolta popular.

Mas, pelo que se atesta em vários segmentos a luta continuará pela Soberania nacional.'
 

Notícias relacionadas