Blog de WS diz que Sandra Moura tem perfil diferenciado para disputar a API - WSCOM

menu

Paraíba

03/02/2018


Blog de WS aponta Sandra Moura para API

SUCESSÃO

Foto: autor desconhecido.

O multimidia e analista político Walter Santos traz na nova postagem em seu Blog, a questão da sucessão na Associação Paraibana de Imprensa por necessidade estatutária de renovar o mandato da diretoria ainda em 2018. O Blogueiro mostra com detalhes a conjuntura apontando a Jornalista e Professora Doutora em Comunicação, Sandra Moura, como nome adequado para a atual fase da entidade.

Eis o texto, a seguir, na integra:

Repensando a API e a Opção em torno de Sandra Moura

2018 chegou com a necessidade estatutária da Associação Paraibana de Imprensa conviver com a renovação do mandato de sua diretoria porque termina ainda este ano a gestão do atual presidente João Pinto. Esta é a terceira gestão do atual dirigente.

A API se defronta com um processo histórico continuado desde o primeiro presidente José Leal, portanto, reconhece a contribuição que cada um dos dirigentes deu em sua passagem pelo comando da entidade, inclusive João Pinto, meu amigo e irmão, mesmo assim a conjuntura exige uma nova fase e/ou ciclo para rejuvenescer em antigas lutas com nivel capaz de atrair as novas gerações para mais próximo da Associação e dos grandes desafios.

O PERFIL DE AGORA

A imprensa na Base convive com posicionamentos conflitados na atualidade, em face das visões e posicionamentos díspares sobre a conjuntura, mas ninguém ignora a importância do papel da API em defesa das conquistas e avanços sociais. A entidade sempre combateu o retrocesso.

É exatamente por conta das diferanças de filtros e posições, que se faz indispensável e urgente na nova composição de futuro termos alguém que conheça e tenha histórico comprovado de compromissos com a profissão, a academia, o mercado e a sociedade de uma forma geral.

A API não pode se afastar de seu perfil de resistência em favor da Democracia, agora participativa.

PORQUE SANDRA MOURA

Como ex-presidente da API, um dos maiores orgulhos de minha vida, testemunho e identifico valores homens e mulheres da Imprensa ampliada com o novo timing da Internet, mas de todos os integrantes da atual diretoria diante da real possibilidade de João Pinto não ser candidato, ninguém consegue ter o perfil seguro e reconhecido da Jornalista e Professora Doutora em Comunicação, Sandra Moura.

Ela é quem melhor dialoga com as diversas gerações tendo o reconhecimento geral até por ser a expressão humana de sabedoria, a partir da saga sertaneja de deixar a dureza do Vale do Piancó (São José de Caiana) para vencer na cidade grande com esforço próprio.

Ela é signatária da luta progressista inteligente, tem vinculo com todas as demandas da Comunicação nos vários niveis, tanto no mercado quanto academia e a itnerlocução com a sociedade – valores estes que são basilares e exigidos no tempo presente para a nova fase da API pelo seu histórico reconhecido.

Em sintese, Sandra Moura pode até não querer ser candidata, já que ela é a atual Vice-presidente, mas a API pós João Pinto exige alguém com seu perfil – capaz, representante da academia e mercado, bem como das grandes lutas da sociedade.

Na conjuntura, seu nome é sem igual.