Blog de WS avalia a morte do segurança e a menção à pena de morte - WSCOM

menu

Paraíba

02/09/2017


Blog de WS avalia a morte do segurança

LEIA A COLUNA

Foto: autor desconhecido.

O jornalista e colunista do WSCOM, Walter Santos, comentou sobre o sentimento de revolta na sociedade com a morte do segurança Fabio Alves de Lima, de 38 anos, baleado na manhã de ontem no Bairro dos Estados e falecido na manhã deste sábado (2), no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena.

Apesar de entender a revolta e cobrar punição exemplar para o criminoso responsável pela morte do agente de segurança, Walter rechaça a tese de pena de morte, considerando que tal punição não resolveu o problema de violência em estados americanos que a adotaram.

Leia:

A morte vã capaz de gerar revolta não pode extrapolar a ordem, mas exigir punição rigorosa na Lei

Há um sentimento de revolta na sociedade pessoense em face da morte confirmada neste sábado, 2, do Agente de Segurança Fabio Alves de Lima atingido na cabeça por um delinquente que precisa ser preso e punido exemplarmente. Tem que mofar na cadeia.

Este é o contexto máximo, ou seja, de se exigir punição máxima para ato bandido e injustificado contra quem exercia seu direito profissional e de sobrevivência.

ALÉM DA REVOLTA

Sou parte de uma Família que recentemente teve um integrante querido morto em tentativa de assalto na cidade de João Pessoa.

Silvio Dias é o nome do querido parente assassinado quando chegava em casa depois do trabalho, cuja cena de horror foi testemunhada pela esposa e filha.

É doloroso, revoltante e até incita reações mais radicais, embora a razão precise se impor dentro da Lei exigindo-se punição máxima.

PENA DE MORTE NÃO RESOLVE

A grave realidade do Agente de Segurança confirmado morto já gerou opinião até de pessoas cultas pedindo a Pena de Morte.

Este modelo de contas não resolveu até hoje o drama da violência nos estados americanos onde há abrigo legal.

Em síntese, é muito doloroso e até difícil de encarar, mas a solução está na Lei aplicando-se maximamente.

Tenho dito.
 

Notícias relacionadas