Blog de Walter Santos analisa pré-candidatos ao Governo antes das Pesquisas - WSCOM

menu

Política

06/05/2018


Blog de Walter Santos analisa pré-candidatos ao Governo antes das Pesquisas

Blogueiro expõe realidade de todos os nomes da disputa na Paraiba

Foto: autor desconhecido.

A nova postagem do Blog de Walter Santos neste domingo (6), aponta para uma análise bem consubstanciada sobre a atual conjuntura politico – partidária no Estado, antes da chegada da fase de novas pesquisas eleitorais para o Governo e Senado em 2018.

Eis a sua análise, a seguir:

Quando as Pesquisas chegarem, que cenários vão mostrar tendência do Eleitorado para 2018?

Por enquanto, sem dados registrados no TSE, não há como pontuar com segurança as projeções para a disputa de Governo e Senado na Paraíba diante dos nomes colocados à sucessão em 2018: João Azevedo, José Maranhão, Lucélio Cartaxo  e, na disputa senatorial, Cássio Cunha Lima, Dalton Gadelha, Manoel Júnior, Raimundo Lira e Veneziano Vital.

Mas, mesmo faltando dados estatísticos seguros e confiáveis, o que se pode dizer aleatoriamente com base na leitura empírica?

DADOS POSSÍVEIS

A questão de fundo e mais densa na chegada das Pesquisas é saber a receptividade do Eleitorado aos nomes postos e, consequentemente, os índices de rejeição. É certo que temos nomes de Situação e Oposição, mas como isto resvala para o desempenho pessoal de cada um dos nomes postos.

A primeira impressão conceitual que se tem dos candidatos é de que, de todos, o Senador José Maranhão por ter mais tempo na Política dentre eles é plausível admitir que ele é o mais conhecido em todo o Estado. E isto pode ser assimilável nas futuras indicações de preferência.

Como este dado se manifestará nos grandes e pequenos centros levando em conta a expectativa do eleitorado? O fato de tanto tempo em campo e mesmo assim ser Ficha Limpa, de que forma isso se processará? Como o eleitorado Jovem o encara?

NOMES EM ASCENSÃO

Há que ser levado em conta na análise sobre João Azevedo e Lucélio Cartaxo, em tese, sobre o que eles representam individualmente e enquanto representantes de projetos opostos – o primeiro na condição de nome do governador Ricardo Coutinho e seu legado, da mesma forma Lucélio pelo teor representativo da Oposição, em particular de seu irmão prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo.

A dados de hoje será preciso identificar o crescimento de cada um pela transferência de votos dos seus líderes, o nível de consolidação  e a estrutura em si do que representam.

É fato que João Azevedo parte de início contabilizando 160 dos 223 prefeitos ao seu lado – percentual de força expressiva – embora seja importante saber o grau de empatia com o eleitorado.

Sem tirar nem por é a situação de Lucélio, que se inicia com o apoio de duas grandes prefeituras – João Pessoa e Campina – É a irradiação que isto processa. Como esse conjunto de fatores vai se expressar na intenção de votos doravante?

Além do mais até agosto, tempo definitivo dos acordos, vamos precisar entender os vários movimentos dos pré-candidatos e seus líderes criando a força maior das alianças.

É deste contexto que sairá a ordem dos preferidos hierarquicamente pelo eleitor.

Notícias relacionadas