Blog de Walter Santos analisa cenários com nova pesquisa na corrida para Governo do Estado - WSCOM

menu

Política

03/09/2018


Blog de Walter Santos analisa cenários com nova pesquisa na corrida para Governo do Estado

Foto: autor desconhecido.

O Blog de Walter Santos desta segunda-feira (03), analisa os cenários políticos com a divulgação da nova pesquisa na corrida para Governo do Estado da Paraíba.

Leia na íntegra:

O significado da nova Pesquisa, possíveis cenários e efeitos na campanha

Segunda-feira animada esta 3 de setembro diante da novidade causada pela pesquisa contratada e veiculada no Jornal Correio da Paraíba apontando a liderança do candidato José Maranhão, do MDB, com 32.7%, se as eleições fossem hoje.

Pelos dados do Instituto Método Pesquisa e Consultoria registrados no TSE, o candidato do PV, Lucio Cartaxo, teria 17.5%, enquanto João Azevedo, do PSB, apareceria com 14.9%.

Tem mais: Tárcio Teixeira, do PSOL, ficaria com 1.1% e Rama, do PSTU, estaria com 0.4%.

Há que se ressaltar os dados de Indecisos na casa dos.15.6% e  brancos/nulos 18.1% totalizando 33.7% das intenções de voto.

CAUSAS E EFEITOS

Tomando por base exclusivamente os números frios da pesquisa, há um índice a projetar o candidato José Maranhão no segundo turno. A outra vaga estaria sendo disputada por Lucélio e João Azevedo.

O que mais intriga as bases aliadas do candidato do PSB é o fato dele estar com índices abaixo de Lucélio quando argumentar dispor de condição divergente destes números.

Chama a atenção que os números não captam o apoio de mais de 160 prefeitos e a aprovação do governador Ricardo Coutinho acima se 72% no Estado.

DADOS DE CAMPO

O desempenho de Maranhão tem nexo com os últimos fatos de adesões no Interior até do único prefeito do PT no Estado.

Para chegar a este estágio sem estrutura forte vomo dispõe os concorrentes vale admitir o recall dele mantendo-se considerado e a decisão de Wellington Roberto de ficar com ele pois sem o apoio do PR a situação seria outra.

E AGORA?

A campanha passa a esquentar com João Azevedo partindo para cima contestando a pesquisa e buscando animar a militância nos 33 dias se campanha que restam.

O mesmo dir-se-ia de Lucélio mas, na conjuntura é Maranhão quem vai insistir para superar aa dificuldades de estrutura mesmo assim mantendo e ampliando sua performance.