Bira propõe que as escolas municipais adotem políticas de segurança - WSCOM

menu

Política

14/04/2011


Escolas: Bira quer política de segurança

Prevenção

Foto: autor desconhecido.

O vereador Bira Pereira (PSB) encaminhará aos parlamentares da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) um Projeto de Lei propondo que as escolas públicas e privadas do município sejam obrigadas a adotarem políticas de segurança em seu funcionamento.

Uma dessas medidas exige a instalação de sistemas de câmeras de vigilância eletrônica nas dependências internas e externas das escolas. Além do uso obrigatório do fardamento escolar por todos os alunos dessas instituições.

De acordo com Bira, a instalação das câmeras de vigilância e a padronização do regimento devem garantir uma maior segurança aos alunos, professores, servidores e moradores das áreas próximas às unidades de ensino do município de João Pessoa. “O Projeto de Lei que nós estamos apresentando estabelece algumas medidas preventivas e alguns procedimentos básicos para melhorar a segurança nas escolas públicas e privadas da cidade”, completou.

O vereador disse ainda que a nova Lei vai exigir que os diretores das escolas façam um cadastramento de todas as pessoas que visitarem essas unidades escolares, registrando em um livro ou arquivo eletrônico os dados pessoais e a motivação de cada visita. A entrada desses visitantes deverá ser acompanhada por um funcionário devidamente treinado para exercer a função em períodos pré-determinados pela diretoria das escolas.

Além do registro dos visitantes, a escola deve ter arquivado em um banco de dados o cadastro das pessoas responsáveis pela locomoção dessas crianças e adolescentes, e os dados pessoais dos pais ou representantes desses meninos e meninas.

Segundo Bira, o compromisso com a segurança pública é uma das bases do mandato popular que ele representa. “É fundamental que a segurança apareça no processo de ensino e aprendizagem, até porque essas medidas fazem com que esses alunos e alunas se envolvam de forma cada mais ativa no processo criativo e pedagógico”, concluiu o vereador.

 

Notícias relacionadas