Bilionário constrói casa high-tech de US$ 2 bilhões - WSCOM

menu

Economia & Negócios

07/05/2008


Bilionário constrói casa high-tech de



Mansão gigantesca de bilionário indiano deve ficar pronta em 2009

Esqueça qualquer mansão que você já viu ou ouviu falar na vida. Todas elas vão se transformar em casinhas de boneca quando, em 2009, o bilionário indiano Mukesh Ambani inaugurar seu novo lar. Com custo estimado em US$ 2 bilhões (mais de R$ 3,3 bilhões), o prédio high-tech de 27 andares que abrigará Ambani e sua família será a residência mais cara disponível no planeta.

Segundo a revista Forbes, Ambani, dono da gigante da indústria petroquímica Reliance Industries, é o quinto homem mais rico do mundo. Seu patrimônio está em cerca de US$ 43 bilhões.

Até a inauguração da supercasa do indiano em Mumbai (ex-Bombaim), a residência mais valiosa disponível no mercado imobiliário mundial, de acordo com a Forbes, é a cobertura triplex do Pierre Hotel, em Nova York. O apartamento, construído para imitar um castelo francês, custa ‘míseros’ US$ 70 milhões, ou seja, apenas 3,5% do custo final estimado da mansão de Ambani.

Para preencher os 37 mil metros quadrados da residência, Nita Ambani, mulher do bilionário, escolheu a variedade. A decoração de cada um dos 27 andares precisa ser diferente em cada detalhe. Nenhum material usado em uma área se repete em outra. O custo da decoração, portanto, é bem maior que o de um hotel de luxo, onde a padronização colabora para deixar a obra mais barata.

São seis andares apenas de estacionamentos, onde Ambani poderá guardar sua coleção de carros clássicos e esportivos. Do lobby, saem 9 elevadores para os quartos e duas escadas com corrimão de prata para o salão principal, que tem o teto coberto por candelabros de cristal.

A tecnologia também terá presença marcante na construção. As salas terão paredes cobertas por gigantescos televisores em LCD, com sistemas de som embutidos em móveis, no chão e no teto.

As adegas serão ligadas a computadores que controlarão a temperatura e o estoque de cada vinho. Os computadores também vão controlar a irrigação dos jardins hidropônicos construídos em átrios nos andares superiores.

A casa também tenta ser ecologicamente correta. Cobertas por plantas, paredes capazes de absorver temperatura vão evitar o uso excessivo de aquecedores no inverno e ar-condicionado no verão.

Notícias relacionadas