Bento 16 diz que sente "vergonha" da história recente da Alemanha - WSCOM

menu

Internacional

21/08/2005


Bento 16 diz que sente

O Papa Bento 16 fez um discurso de “mea culpa” neste domingo, ao dizer que sente “vergonha e dor” pela história recente da Alemanha, no aeroporto de Colônia, antes de embarcar de volta à Roma.

Nesse comentário, o papa fez referência ao período da Alemanha nazista de Adolf Hitler, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de pessoas foram mortas, ou enviadas a campos de concentração.

Para o sumo pontífice, as Jornadas Mundiais da Juventude, encerradas neste domingo com uma missa para mais de 1 milhão de fiéis, deixaram claro que existe uma “igreja jovem, criativa e valente, que busca uma humanidade mais justa e solidária”.

Em sua primeira viagem ao exterior desde que foi eleito papa em 19 de abril passado, Bento 16 agradeceu hoje todas as pessoas que abriram suas casas aos peregrinos, assim como as autoridades e responsáveis políticos e os milhares de voluntários que trabalharam na organização do evento na Alemanha –país onde o papa nasceu.

Por fim, Bento 16 disse esperar que esse evento sirva de “incentivo” para a renovação espiritual e apostólica da Alemanha, e que intensifique o diálogo das diversas comunidades cristãs com os adeptos de outras religiões.

Na sexta-feira (19), o papa já havia feito alusão à história recente da Alemanha ao visitar a sinagoga de Colônia (oeste), ao condenar o nazismo como “uma ideologia racista”.

Resposta

Durante os quatro dias que passou em Colônia, o papa participou de três atos que contaram com um número muito grande de jovens participantes, que responderam às suas declarações com o mesmo entusiasmo demonstrado à figura de João Paulo 2º.

Nem a ameaça de chuva ou o frio fizeram os peregrinos desistir de participar do evento, mas equipes de resgate chegaram a socorrer 150 pessoas que passaram mal por causa do esgotamento físico ou das baixas temperaturas da região.

Bento 16 regressou à Itália no final da tarde. O seu avião passou sobre sua cidade natal– Marktl am Inn– que estava toda iluminada. O próximo encontro das Jornadas Mundiais da Juventude deve acontecer em 2008, na cidade de Sydney (Austrália).

Notícias relacionadas