Benjamin destaca atuação do SD sobre empréstimos e títulos de posse para assentados - WSCOM

menu

Política

03/03/2018


Benjamin destaca atuação do SD sobre empréstimos e títulos de posse para assentados

“Valeu a pena trabalharmos duro para garantir melhores condições de vida aos assentados. O trabalho desenvolvido pelo Solidariedade nos mostra isso"

Foto: autor desconhecido.

O deputado federal Benjamin Maranhão destacou, neste sábado (3), a atuação do Solidariedade junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) o que garantiu uma liberação de R$ 97 milhões em empréstimos para assentados se instalarem nas terras recebidas do governo.

Na Paraíba, pela linha de Fomento do Incra foram liberados empréstimos da ordem de R$ 3 milhões e pelo Pronaf um total de R$ 8,4 milhões. Também foi registrado a emissão de 123.553 títulos de posse, provisórios e definitivos, em todo o Brasil. Aos assentados paraibanos foram entregues 6.150 títulos.

“Valeu a pena trabalharmos duro para garantir melhores condições de vida aos assentados. O trabalho desenvolvido pelo Solidariedade nos mostra isso. Em 2017 a situação mudou para melhor, sendo o ano com maior números de empréstimos liberados desde 2013. E continuaremos na Câmara trabalhando para que os investimentos do Incra no homem do campo cresçam ainda mais”, destacou o deputado.

Benjamin lembrou ainda que o montante de empréstimos liberados foi conseguido em meio a grandes cortes orçamentários em toda a União. A meta de 2018 busca repetir o volume recorde do ano passado. Em 2017, foram emitidos 97 mil títulos provisórios, que são ou deveriam ser dados às famílias assim que são assentadas, e 26,5 mil títulos definitivos, conquistados dez anos depois. Na maior parte, são documentos cuja emissão estava atrasada.

Para este ano, a nova “pegada econômica” do Incra está no assentado que recebe título definitivo. Com o papel, ele pode tomar empréstimos no sistema financeiro, mesmo em bancos privados, dando a propriedade como garantia. Nesse caso, o empréstimo pode chegar a R$ 300 mil. Como em 2017 foram entregues 26 mil títulos definitivos, o potencial de crédito chega a R$ 7,8 bilhões injetados na atividade rural.

 

Notícias relacionadas