Bancos sabiam que empréstimos iam para o PT, diz Valério - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

09/08/2005


Bancos sabiam que empréstimos iam

O publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza disse nesta terça-feira à CPI do “Mensalão” que os bancos Rural e BMG renovavam os empréstimos feitos pela SMPB e DNA por saber para quem se destinava o dinheiro.

“Eu tenho quase certeza absoluta que os bancos sabiam para onde ia o dinheiro. Da primeira vez não, mas depois, nas renovações dos empréstimos, sem juros, é lógico que por acompanhar as movimentações financeiras os bancos sabiam para onde o dinheiro ia, isto é para o PT, o partido do governo.”

Marcos Valério em depoimento à CPI do “Mensalão”

Segundo Valério, os recursos tomados nos bancos serviram para que o PT pagasse o estoque das dívidas de campanha de 2002. “Este dinheiro foi para pagar o estoque da dívida do PT e dos partidos que o PT queria ter como aliados. As dívidas foram sendo pagas ao longo de 2003”, declarou.

Ainda em seu depoimento, Valério disse diversas vezes que está praticamente falido e que agora é um “ex-empresário e ex-publicitário” já que suas empresas estão praticamente fechadas e que o governo federal retirou todas as contas de suas empresas.

“José Dirceu e Delúbio Soares destruíram a minha vida”, disse Valério. Sobre o resgate dos R$ 100 milhões que ele alega que o PT lhe deve, o publicitário afirmou: “O Delúbio Soares era o tesoureiro eleito, oficial do PT. Ele veio a público e reconheceu as dívidas. Esta é a forma que eu acho que posso recorrer à Justiça”.

Notícias relacionadas