Ato público simultâneo pressiona Governo Federal a sancionar o PCS dos servidore - WSCOM

menu

Paraíba

14/06/2006


Ato público simultâneo pressiona Governo

O diretor de Informação Sindical do Sindjuf, Marcos Santos, disse que se o Plano de Cargos e Salários dos servidores do Judiciário (PCS) foi aprovado na íntegra como encaminhado às comissões da Câmara dos Deputados a reposição salarial ficará em torno de 60%. O ato público nacional realizado em frente ao Tribunal Regional do Trabalho na tarde desta quarta-feira, 14, visou pressionar o Governo Federal a sancionar o PCS aprovado, ontem, por unanimidade na Câmara dos Deputados.

O plano repõe perda salarial de um período de 11 anos e qualificação funcional do servidor.

“Além de cobrir o déficit, valoriza o servidor, atualmente desvalorizado, visto que um profissional com mestrado ou doutorado não recebe nada a mais, acarretando atualmente em fuga para outros órgãos, porque os salários não atraem mais”, frisou.

Marcos Santos enfatiza que os servidores do Poder Judiciário Federal trabalham com processos do narcotráfico, sistema eleitoral brasileiro, inviolabilidade das urnas eletrônicas, devedores do INSS e FGTS, os quais envolvem valores imensos de dinheiro.

“Por isso, é preciso ter um salário digno para que fiquemos imunes, não vulneráveis aos ataques que normalmente acontecem por diversas vertentes”, ressalta.

O ato público realizado em frente ao TRT ocorreu simultaneamente em todo o país.