Atlético-PR afunda Brasiliense na Arena - WSCOM

menu

Mais Esporte

12/10/2005


Atlético-PR afunda Brasiliense na Arena

O Atlético-PR confirmou nesta terça-feira à noite sua ascensão no Campeonato Brasileiro e goleou sem dificuldades o caótico Brasiliense, por 4 a 0, na Arena da Baixada. A partida foi válida pela 31ª rodada.

Esse foi o terceiro triunfo consecutivo da equipe e manteve o técnico Evaristo de Macedo com 100% de aproveitamento dirigindo o time. O treinador havia estreado contra o Flamengo, dia 2 de outubro, na vitória por 2 a 0, e depois viu o Atlético-PR golear o Fortaleza por 4 a 1, na última rodada.

Com o resultado, o time rubro-negro, que durante boa parte do primeiro turno foi o lanterna da competição, pulou para os 42 pontos e já é o oitavo colocado. Para tentar a “quadra”, terá que vencer o clássico contra o Coritiba no próximo sábado, às 18h10, no estádio Couto Pereira.

“Jogamos muito bem, a equipe está de parabéns. Mas agora eu quero descansar. Depois eu penso no Coritiba” disse após o jogo o técnico Evaristo de Macedo.

Se do lado paranaense o time está crescendo nesta reta final de certame, do lado do Brasiliense acontece o oposto. Há sete rodadas sem vencer (descartando a derrota para o Fluminense, anulada), a situação do técnico Joel Santana passa a ficar insustentável e são grandes as possibilidades do treinador ser demitido.

O último triunfo do time ocorreu no dia 28 de agosto, quando bateu o Palmeiras por 3 a 2. Depois disso, foram seis derrotas e apenas um empate, o que deixa a equipe com apenas 29 pontos e no 20º lugar, na zona do rebaixamento. Agora, a chance da reabilitação será neste sábado, às 16h, contra o Juventude, na Boca do Jacaré.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Atlético-PR começou o jogo sufocando o Brasiliense. Tocando a bola com objetividade, os donos da casa não demoraram a abrir o placar. Aos 14min, Jancarlos cobrou falta da meia-lua com perfeição e colocou a bola no canto direito de França, indefensável.

Com Dagoberto endiabrado e levando à loucura os defensores visitantes, o Atlético-PR seguiu pressionando. Inspirado na bola parada, o lateral-direito Jancarlos levou o time a mais um gol. Aos 22min, o ala cruzou falta na cabeça do zagueiro Danilo, que subiu sozinho e desviou de cabeça, ampliando o placar.

Com seis jogadores no meio-campo e apenas Oséas isolado na frente, o defensivo Brasiliense só saiu para o jogo após levar o segundo gol. Aos 28min, Oséas arriscou de fora da área e Thiago espalmou. Depois, aos 33min, Jairo cabeceou na pequena área e Thiago novamente fez boa defesa.

“O jogo está igual, eles tiveram poucas chances e só ameaçaram nas bolas paradas. Vamos ajeitar a marcação para o segundo tempo e tratar de colocar a bola para dentro” disse Joel Santana, satisfeito com o desempenho do seu time.

Para a segunda etapa, Joel Santana trocou apenas lateral por lateral. Sacou Márcio Careca e colocou Cássio. O time até voltou com mais atitude e Vampeta assustou aos 9min, em chute de fora da área que Thiago espalmou.

Entretanto, aos poucos o Atlético-PR fez prevalecer sua maior categoria e, aos 14min, liquidou o jogo. Marcão avançou pela esquerda até a linha de fundo e cruzou para Lima, que na primeira trave desviou de perna direita e ampliou.

Aos 27min, Dagoberto ainda teve a chance de fazer o seu, mas o chute de dentro grande área pegou na trave esquerda de França, que ficou apenas olhando. Contudo, aos 31min Lima recebeu de Jancarlos na área e bateu no alto, fazendo 4 a 0.

“Eles foram melhores no segundo tempo. Mereceram vencer. Não tivemos personalidade suficiente para buscar o resultado. Também fica difícil sair o primeiro tempo perdendo por 2 a 0, com dois gols de bola parada” lamentou um desanimado Joel Santana.

ATLÉTICO-PR

Tiago Cardoso; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Alan Bahia, Cristian, Evandro (André Rocha) e Lima; Aloísio (Finazzi) e Dagoberto (Juliano)

Técnico: Evaristo de Macedo

BRASILIENSE

França; Gerson (Pituca), Jairo e Dema; André Luiz, Deda, Vampeta, Róbston (Reinaldo Aleluia), Marcelinho Carioca e Márcio Careca (Cássio); Oséas

Técnico: Joel Santana

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Auxiliares: José Javel Silveira (RS) e Marcos Viana Ibanez (RS)

Cartões amarelos: Marcão (A), Jairo (B), Vampeta (B), Marcelinho Carioca (B), Gérson (B), André Luiz (B)

Gols: Jancarlos, aos 14min, Danilo, aos 22min do primeiro tempo; Lima, aos 14min e aos 31min do segundo tempo

Notícias relacionadas