Artistas se reúnem pela aprovação do Programa Cultura Viva - WSCOM

menu

Paraíba

17/04/2011


Artistas da PB se reúnem nesta segunda

Cultura Viva

Foto: autor desconhecido.

Acontece nesta segunda-feira, 18, em conjunto com os demais estados brasileiros, uma mobilização em favor da aprovação do Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura. Na Paraíba o movimento será organizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e o evento acontecerá a partir das 15h, na Assembleia Legislativa, á com a presença de artistas, produtores, ativistas e gestores culturais.

A previsão é que aproximadamente 4 mil Pontos de Cultura em todo o país realizem mobilizações estaduais, apoiando a aprovação do Projeto de Lei 757/2011, que se encontra em tramitação no Congresso Nacional e prevê a implantação do Programa Cultura Viva enquanto política cultural de Estado.

Na Paraíba os representantes dos Pontos de Cultura e órgãos gestores se reúnem com o vice-presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Edmilson Soares (PSB). Eles vão entregar uma Carta de Compromisso que solicita à Casa de Epitácio Pessoa a formulação de uma Moção de Apoio pela aprovação do Programa Cultura Viva e o envio do documento à bancada paraibana no Congresso Nacional.

A mobilização na Paraíba conta com o apoio da Rede de Pontos de Cultura e suas 64 organizações, além da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Fundação Espaço Cultural (Funesc) e Assembleia Legislativa.

Cultura Viva

O Programa foi criado em 2005 pela Secretaria de Cidadania Cultural, do Ministério da Cultura, e nasceu apoiado na premissa constitucional de que o Estado deve oferecer a todos os cidadãos o pleno exercício dos direitos culturais e democratizar o acesso aos bens e ao patrimônio cultural brasileiro.

Nos últimos seis anos, o Cultura Viva reconheceu, potencializou e conectou em rede cerca de 4 mil organizações culturais do Brasil através dos Pontos de Cultura, iniciativas que beneficiam diretamente cerca de 8 milhões de brasileiros e brasileiros, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA/2010.
 

Notícias relacionadas