Arquidiocese da Paraíba será julgada nesta terça por denúncias de crimes de pedofilia - WSCOM

menu

Paraíba

26/11/2018


Arquidiocese da Paraíba será julgada nesta terça por denúncias de crimes de pedofilia

Acusações são de 2013 e teriam supostamente acontecido na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Jacaraú

Na imagem, Arquidiocese da Paraíba

Após despacho assinado pelo procurador de justiça Herbert Douglas Targino, a Arquidiocese da Paraíba será julgada nesta terça-feira (26) por denúncias de crimes de pedofilia. A Instituição religiosa foi acusada, após parecer do Ministério Público da Paraíba (MPPB), na 1ª Câmara Câmara Cível do Tribunal de Justiça.

A acusação inicial partiu de um padre, já falecido, da cidade de Jacaraú que teria abusado de vários jovens da Paróquia Nossa Senhora da Conceição. O caso veio à tona em 2013, quando o religioso chegou a pedir afastamento das funções. 

Segundo Herbert Targino, procurador do caso, mesmo que o padre já tenha falecido, a Arquidiocese da Paraíba permanece como autor no polo passivo, pois o religioso era uma autoridade da Igreja.

“Neste caso, em específico, a indenização tem que ter caráter pedagógico”, explica.

Na primeira instância, a ação por danos morais coletivos tramitou com um pedido de indenização. O parecer estabelece o valor de R$ 286,2 mil, tendo como base o atual valor do Salário Mínimo (R$ 956). 

Hebert lembrou ainda que o dano moral se tornou coletivo, pela quantidade de vítimas e da violação antijurídica de um determinado círculo de valores.

“Assim, a postura reprovável acarreta que a lesão moral deve ser reparada coletivamente. O padre representava a Igreja e como representante da Igreja é indubitável que a confiança que existia perante a sociedade”, concluiu.


Por Redação com informações Portal Paraíba / Portal WSCOM