Ariano recebe homenagem da AL, conta 'causos' e diz que seus personagens são do - WSCOM

menu

Entretenimento

24/07/2007


Ariano recebe homenagem da AL,



Ariano foi homenageado pelos seus 80 anos

Na noite desta terça-feira, 24, a Assembléia Legislativa da Paraíba se reuniu no Teatro Paulo Pontes para homenagear o escritor paraibano Ariano Suassuna pelos seus 80 anos de vida. Durante a solenidade o escritor agradeceu o reconhecimento, contou ‘causos’, mas assegura que toda a sua obra se baseia na vivencia que teve nas cidades do interior e que seus personagens são baseados em figuras folclóricas, algumas reais, comuns no sertão do nordeste.

“Eu não tenho imaginação nenhuma eu me limito a copiar”, diz reforçando que sua obra nasce da observância da vida do nordestino em um discurso permeado de fatos e causos.

Um dos autores da proposta de homenagem, o deputado Zenóbio Toscano, destacou que homenagear Suassuna é o mesmo que homenagear a Paraíba e que ele se torna ainda mais digno de homenagens por não ter se deixado tomar pelo ressentimento devido as reataliações sofridas pela sua família pela ocasião da morte do Presidente João Pessoa. “Apesar da vida trágica, da morte do pai, ele não criou ressentimentos da Paraiba e por isso devemos reverenciar esse conterrâneo ilustre”, disse o deputado.

Outra pessoa que se juntou ao coro de deputado foi o presidente da Academia Paraibana de Letras, Juarez Farias. Ele informou que já há algum tempo a Academia vinha tentando viabilizar homenagens ao escritor pela comemoração dos seus 80 anos.

“Estavamos tentando manifestar aqui na paraíba nossa imensa alegria pelos 80 anos do nosso ilustre confrade que com ações o obras tanto nos honrou”.

Sobre a sua exposição recente na mídia pela filmagem da Pedra do Reino acabou supreendendo o autor que não havia pensado que a obra pudesse despertar o interesse de uma grande emissora. “A pedra do reino não é para o grande público, Só quem leu o livro consegue alcançar o real significado, mas mesmo assim acho que o trabalho da emissora foi muito fiel à obra”, elogia.

Notícias relacionadas