Após vaquinha para curso na Nasa, 'menina das Estrelas' viaja hoje - WSCOM

menu

Internacional

20/07/2018


Após vaquinha para curso na Nasa, ‘menina das Estrelas’ viaja hoje

Amanda Rodrigues de Araújo ficará por duas semanas na agência espacial. Na ocasião, ela terá contato com o que deseja trabalhar no futuro: a construção de foguetes

Foto: autor desconhecido.

A “Menina das Estrelas”, que enxerga no universo o seu ambiente de trabalho, se prepara para viver uma das experiências mais importantes de uma jornada em busca do sonho de ser uma engenheira astronáutica.

Por trás do apelido está Amanda Rodrigues de Araújo Silva, de 17 anos, moradora de Mogi das Cruzes, que embarca nesta sexta-feira (20) para Houston, nos Estados Unidos, onde está a agência espacial da Nasa em que ela fará um curso de duas semanas. Para custear a viagem e a estadia, ela arrecadou R$ 12 mil em uma vaquinha online.

Desde que conquistou o valor para a viagem, Amanda tem dedicado pelo menos três horas diárias para reforçar os estudos em inglês, robótica e astronomia. “Eu comecei a fazer pesquisas e ver vídeos na internet e isso só fez aumentar o meu amor pela robótica. Descobri o universo de construção de foguetes e isso me deixou ainda mais encantada”, conta a jovem.

Durante o curso, Amanda terá aulas teóricas de astronomia, astrofísica e robótica, mas nas práticas que ela deve se encantar mais, pois poderá, na companhia dos astronautas da agência, construir os foguetes e testá-los.

“Eu estou muito ansiosa, fico conversando com um grupo de mais 20 alunos do Recife que também vai, e a gente não vê a hora. Vai ser uma experiência muito engrandecedora”, avalia.

Mas a jovem enxerga o curso além de tudo isso: ela acredita que será um facilitador para ela ingressar em uma universidade americana e estudar engenharia aeroespacial. “Lá estão as melhores neste ramo, então eu espero muito conseguir ir para lá estudar”, conta.

Um curiosidade sobre o interesse pelo universo é que, diferentemente do que muita gente imagina sobre cientistas, para Amanda, Deus é o criador de tudo, inclusive do big bang “que deu origem ao mundo”. “Ele é o grande cientista. Não há ciência sem ele”, destaca.

O amor ao universo

Foi flertando com universo que Amanda se apaixonou pela ciência. Ela conta que não se contentava com qualquer resposta. Era bastante curiosa e isso a fez questionar a criação de tudo. “Eu queria a fundo saber de onde viemos, os motivos de estarmos aqui e para onde vamos”, enfatiza.

Tudo isso começou quando ela tinha apenas 9 anos. Na época, ainda não tinha aula de ciências na escola, então buscou nos livros as respostas para tantos questionamentos. A desenvoltura com o assunto chamou a atenção também de seus educadores, que passaram a pedir que ela ministrasse palestra aos demais alunos.

“Quanto mais eu fui aprendendo, mas eu fui ficando encantada”, conta.

Amanda já ganhou concurso da Nasa com artigo sobre Saturno. (Foto: Amanda Rodrigues/Arquivo Pessoal)Amanda já ganhou concurso da Nasa com artigo sobre Saturno. (Foto: Amanda Rodrigues/Arquivo Pessoal)

Amanda já ganhou concurso da Nasa com artigo sobre Saturno. (Foto: Amanda Rodrigues/Arquivo Pessoal)

No ano passado, resolveu participar de um concurso da Nasa, em que escreveu um artigo científico sobre o planeta Saturno. Com o estudo, foi premiada com menção honrosa pela agência espacial, em um evento no Rio de Janeiro.

Quando voltou, resolveu criar uma página nas redes sociais para trocar experiências com os admiradores do universo. Ela conta que por meio da internet conheceu astrônomos e profissionais da área das ciências, e assim também conheceu outras formas de estudar o assunto.

Foi por meio deste grupo que ela viu a publicação de um amigo de que a Nasa oferecia o curso para estudantes e começou a pesquisar mais a fundo. “Eu fui tirar algumas dúvidas para ajudá-lo a divulgar, mas aí ele me questionou por que eu não iria, e eu disse que tinha a questão financeira. Ele disse que se eu conseguisse, daríamos um jeito nisso”, conta.

Ela gravou um vídeo contando um pouco da história, mostrou o certificado do concurso da Nasa que havia ganhado e foi aprovada para o curso gratuito.

“Eu sempre soube que um dia chegaria à Nasa. É o meu o sonho. Mas nunca pensei que fosse tão rápido assim, aos 17 anos”, enfatiza.

G1

Notícias relacionadas