Após passar mal, líder da máfia dos sanguessugas é internado na UTI - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

27/06/2006


Após passar mal, líder da

O empresário Darci José Vedoin, 60, acusado de liderar a máfia dos sanguessugas, foi internado ontem na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital São Mateus, em Cuiabá (MT). Ele passou mal, por volta das 12h, na delegacia da Polinter, onde está preso desde o dia 4 de maio, quando a Polícia Federal realizou a Operação Sanguessuga.

A administração do hospital informou que somente a família e o advogado do empresário podem dar informações sobre o estado de saúde dele e o motivo da internação.

A reportagem não conseguiu falar com o advogado Eduardo Mahon, que defende o empresário.

A pedido de Mahon, o juiz da 2ª Vara Federal de Cuiabá, Jeferson Schneider, suspendeu ontem o depoimento de Luiz Antônio Vedoin, filho do empresário. Luiz Antônio, também preso, estava sendo ouvido pelo juiz quando chegou a informação sobre a internação de Vedoin.

O empresário é dono da empresa Planam, sediada em Cuiabá, que, segundo o Ministério Público Federal, fornecia ambulâncias superfaturadas a prefeituras. Ele é acusado de pagar propina a deputados em troca de emendas ao Orçamento para compra dos veículos.

Ontem o TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região, em Brasília, concedeu habeas corpus a mais sete pessoas presas na Operação Sanguessuga, incluindo ex-assessores de congressistas. Outras 17 já tinham conseguido a liberdade.