Após encontro com Cartaxo, Romero adere ideia de candidatura única da oposição - WSCOM

menu

Política

10/02/2018


Romero também quer candidatura única

OPOSIÇÃO

Os prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) e Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) voltaram a se reunir, ontem, quinta-feira (08), na Rainha da Borborema, para discutir cenários das eleições deste ano. Ao final do encontro, sinalizaram a superação de divergências quanto a prazos para a definição de candidatura ao governo do Estado. Romero, agora, concorda com a tese de Cartaxo para a definição de alianças em torno de uma candidatura única do bloco que faz oposição ao governador Ricardo Coutinho (PSB) e que tem como pré-candidato ao Palácio da Redenção o secretário de Infraestrutura e Recursos Hídricos, João Azevedo.

O nome do candidato das oposições deverá ser anunciado após o carnaval. Luciano Cartaxo vinha cobrando um posicionamento das oposições para o final de janeiro, mas os expoentes do PSDB não recuaram do ponto de vista de que a solução mais viável é aguardar a passagem das festas carnavalescas. Ontem, Romero decidiu conversar e estabelecer novo prazo para a escolha de quem disputará as eleições. Romero acredita que não convém deixar a escolha para bem próximo do prazo de desincompatibilização no dia sete de abril. Argumenta que “cada dia, um dia a menos”. Afirma que os postulantes cada vez mais se aproximam do dia sete de abril, sendo estratégico, portanto, que no período carnavalesco haja discussão de forma mais intensa entre os parceiros para a definição de alternativas sobre nomes.

O prefeito de Campina Grande salientou ser necessário acelerar as discussões e a decisão mas com prudência. E explicou: “Eu e Luciano temos um cenário mais difícil do que o senador José Maranhão. Nós temos uma renúncia para fazer, o que não é nada fácil”. Rodrigues afiançou ter conversado com o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, do PP, que integra o bloco de oposições na Paraíba, embora seja líder do governo Michel Temer na Câmara. E ele propôs uma reunião das oposições durante o Carnaval, o que tende a aceitar.

Notícias relacionadas