Após acordo, Fluminense terá direito a percentual em futura venda de Scarpa - WSCOM

menu

Esporte

06/10/2018


Após acordo, Fluminense terá direito a percentual em futura venda de Scarpa

Foto: Marivaldo Oliveira/Estadão Conteúdo

No acordo entre Fluminense, Gustavo Scarpa e Palmeiras, o clube carioca, além de receber 1,5 milhões de euros (R$ 6,7 milhões) e ter as dívidas com o jogador perdoadas (R$ 735 mil) , ficou com direito a um percentual em uma futura venda do atleta.

Tal quantia equivale a 15% da diferença entre o total da eventual transferência e 3,5 milhões de euros (R$ 15,4 milhões). Trata-se da “mais-valia”, método comum em negociações no futebol.

O número de 3,5 milhões de euros foi acordado entre os clubes baseado na porcentagem que o Tricolor tinha e no valor de mercado do atleta. Antes de o meia buscar a Justiça para se desvincular do Flu, alegando o atraso no pagamento, o time carioca tinha 40% dos direitos dele. A Traffic, que também detinha outros 40%, entrou em acordo com o Palmeiras. Os 20% restantes eram do jogador.

O acordo foi costurado para evitar o prolongamento do caso na Justiça, e foi considerado positivo por todos os lados envolvidos. Caso perdesse a causa, o Tricolor teria que arcar com quase R$ 10 milhões entre atrasados, multas e indenizações ao jogador. Já se Scarpa fosse derrotado, seu vínculo com o Flu seria retomado e ele e o Palmeiras só conseguiriam a liberação sem acordo pagando a multa rescisória avaliada em R$ 200 milhões.

Globo Esporte

Notícias relacionadas