Após 20 anos, hotel Bruxaxá em Areia volta às mãos da PBTUR - WSCOM

menu

Paraíba

14/05/2008


Após 20 anos, hotel Bruxaxá



Cléa Cordeiro tomou posse do imóvel

Na tarde desta quarta-feira, 14, a presidente da PBTUR, Cléa Cordeiro, tomou posse do imóvel no qual funcionava Hotel Bruxaxá na cidade de Areia. A sentença foi prolatada na terça-feira, 13, pelo juiz Edailton Medeiros Silva, da comarca de Areia acatando o pedido da Empresa Estatal de Turismo (PBTUR Hotéis) contra a empresa Areia Empreendimentos Turísticos Ltda.

A presidente da PBTUR, Cléa Cordeiro, seguindo determinação judicial, tomou posse do imóvel através de mandado de reintegração. “O prédio se encontra em total abandono e suas instalações deterioradas, em péssimo estado de conservação”, relatou Cléa Cordeiro.

A briga entre a PBTUR e a empresa se arrastava desde 2003, quando, após realizar uma vistoria no prédio do hotel, foram constatadas falta de manutenção e com suas instalações físicas deterioradas, motivo que ensejou a reivindicação do prédio.

De acordo com a Assessoria Jurídica da PBTUR, o processo tramita na comarca de Areia pelo período de aproximadamente cinco anos, sendo que a empresa Promovida, Areia Empreendimentos Turísticos Ltda, utilizou-se de todos os recursos possíveis durante este período para procrastinar a tramitação processual, inclusive, intimada por quatro ocasiões para que providenciasse a perícia que requereu, deixou de atender às intimações judiciais, demonstrando apenas o seu interesse de retardar o andamento do processo.

O Bruxaxá é um hotel fazenda, de propriedade da PBTUR Hotéis S/A , localizado no município de Areia, dispondo de 34 quartos e 2 , lavanderia, orquidário e 2 salões de convenções, um com 80 e o outro com 130 lugares.

Explicando o caso

No dia 31 de outubro de 1988, o prédio de propriedade da PBTUR Hotéis S/A, localizado no Município de Areia, foi locado a empresa Areia Empreendimentos Turísticos Ltda, por um período de 10 anos, podendo ser renovado por igual período, como, de comum acordo, aconteceu.

Como cautela, antes da data do termino do contrato, ainda em 2007, a PBTUR, notificou a empresa locatária de que ao termino do contrato em janeiro deste ano, desocupasse o prédio, pois não era mais do interesse da PBTUR permanecer com a locação.

Vencida todas as fases processuais o processo de reintegração de posse chegou em sua fase final.

Notícias relacionadas