Apoiadores da Marcha da Maconha reagem a proibição e propõem Marcha da Democraci - WSCOM

menu

Paraíba

01/05/2008


Apoiadores da Marcha da Maconha

Menos de 24 horas após a proibição, pela 8ª Vara Criminal de João Pessoa, da Marcha da Maconha, já começa a surgir a reação. Por email, manifestantes convocam a população de João Pessoa para realizar a Marcha pela Democracia, com o objetivo de reivindicar que a liberdade de expressão não seja cerceada.

“Eles têm um projeto que não é a longo prazo, e sim permanente, sobre nós, e este consiste em não dar brechas para que discutamos esse tipo de assunto. São temas que podem desestabilizar a estrutura burguesa que eles construíram para nos prender e nos fazer sentir inferiores. Eles são poucos, e decidem a vida de muitos. E isso não é por acaso, está dentro do projeto deles”, diz parte do texto.

A Marcha pela Democracia está sendo convocada para o mesmo dia, horário e local do evento proibido pela justiça que defenderia a descriminalização da maconha. “Nós, apoiadores do movimento, convocamos toda a população pessoense para estar, no dia 4 de maio às 14h, no Busto de Tamandaré, reunidos para dar o grito da sociedade sobre nossas próprias realidades”, dizem os favoráveis ao evento.

Neste novo evento, convoca-se os negros para defender a igualdade social; as mulheres para gritas pela igualdade de gênero, e também sugere-se a apuração de fatos políticos não esclarecidos. “Esta Marcha não é de um movimento, e sim de vários, que estão cansados de tanto ‘cala a boca’ acontecendo na cidade de João Pessoa e no estado da Paraíba”, reclama o autor do manifesto.