APMP repudia jovem que acusou promotor de corrupção em São Mamede - WSCOM

menu

Paraíba

13/03/2006


APMP repudia jovem que acusou

A Associação Paraibana do Ministério Público (APMP) enviou nota de repúdio ao jovem Robson Medeiros da Costa, que acusou o Promotor de Justiça substituto na Comarca de São Mamede-PB de práticas de corrupção. Robson lidera atividades do Fórum de Combate à Corrupção (Focco) no interior do estado.

Veja, abaixo, a íntegra da nota:

NOTA DE DESAGRAVO DA APMP

A ASSOCIAÇÃO PARAIBANA DO MINISTÉRIO PÚBLICO – APMP vem apresentar veemente repúdio ao comportamento do Senhor Robson Medeiros da Costa, que, em matéria publicada em Jornal de grande circulação no Estado (Correio da Paraíba, pág. A-4), do dia 12 de março deste ano, apontou prática de corrupção pelo Promotor de Justiça que substitui atualmente na Promotoria de Justiça na Comarca de São Mamede-PB.

Sem apresentar qualquer tipo de prova de envolvimento do Promotor de Justiça em ilicitudes, o Senhor Robson faz acusações gravíssimas, como se o representante do Ministério Público naquela região estivesse defendendo interesses eleitorais ou pessoais de determinados agentes políticos.

O mais intrigante é que o Senhor Robson aproveitou a matéria sobre o FOCCO – Fórum de Combate à Corrupção para atacar diretamente o Promotor de Justiça.

A APMP conhece o trabalho do FOCCO e sabe que o procedimento adotado pelo Senhor Robson certamente não foi autorizado pela nova ONG. O que fez é de sua inteira responsabilidade.

Procuradores da República e Promotores de Justiça fazem parte do FOCCO e desconhecem esse tipo de procedimento.

Se há alguma irregularidade por Promotor de Justiça, que se procure o Ministério Público para devida apuração.

Todos sabem que o dano moral é muitas vezes mais catastrófico do que o dano material. Sendo assim, o Promotor de Justiça ofendido certamente vai ajuizar ação criminal e ação civil de indenização contra o Senhor Robson e receberá sempre total apoio da APMP, que não poupará recursos para ajudar aquele que sofreu acusação sem provas.

A APMP tem o Promotor de Justiça que substitui a Comarca de São Mamede como um homem digno, correto, trabalhador, responsável, e que se dedica profundamente ao mister que desenvolve, razão pela qual deve ser respeitado por todos, especialmente por pessoa que deseja fazer parte de organizações sérias.

João Pessoa, 13 de março de 2006.

ALEXANDRE CÉSAR F. TEIXEIRA

Presidente da APMP

Notícias relacionadas