Anestesistas podem pedir demissão coletiva; Agra diz que movimento é político - WSCOM

menu

Paraíba

27/04/2011


Médicos podem pedir demissão coletiva

EXCLUSIVO

Foto: autor desconhecido.

A insatisfação dos médicos que trabalham nos hospitais públicos da Paraíba parece que está chegando no limite. Depois que o Tribunal de Justiça da Paraíba decretou a ilegalidade da greve da categoria, os profissionais voltaram aos hospitais, mas o não atendimento das reivindicações e a falta de estrutura nos hospitais podem levar parte da categoria a tomar uma decisão extrema. O prefeito Luciano Agra (PSB) tem dito que o movimento dos médicos tem conotação política, o que dificulta as negociações.

De acordo com uma fonte ligada ao Sindicato dos Médicos da Paraíba, os anestesistas vão se reunir no Hospital da Unimed nesta sexta-feira, 29, e o principal ponto da pauta é um pedido de demissão coletiva destes profissionais.

De acordo com a fonte do WSCOM Online, caso os anestesistas decidam mesmo pedir demissão coletiva, a Saúde de João Pessoa, pode entrar num colapso, já que a maioria destes profissionais que atendem a rede municipal de saúde é proveniente das cooperativas que prestam a Prefeitura.

Segundo Agra, o governo municipal já conseguiu superar defasagens salariais de vários anos, inclusive dobrando os vencimentos dos médicos.

“Houve uma politização do processo. Nossas ofertas foram extremamente racionais, no entanto, os médicos chegam com uma proposta dessa de aumento de 300%. Como é que um trabalhador de qualquer outra categoria tem um aumento anual de no máximo 5% a 7%, e os médicos querem isso tudo?” , questiona o prefeito.
 

Notícias relacionadas