Ambulantes serão fiscalizados durante eventos do Folia de Rua - WSCOM

menu

Paraíba

22/02/2019


Ambulantes serão fiscalizados durante eventos do Folia de Rua

É importante ficar atento à saúde nesse período de Carnaval. Para prevenir doenças, a Gerência de Vigilância Sanitária (GVS), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), irá realizar um trabalho de fiscalização junto aos comerciantes e ambulantes que vendem comida no Folia de Rua.
 
A ação acontecerá em toda extensão do corredor da folia, na Avenida Epitácio Pessoa, nos dias que desfilam os principais blocos da prévia carnavalesca, como Virgens de Tambaú, Muriçocas do Miramar, bem como no Bloco do Cafuçu, que acontece no Centro.
 
Os inspetores irão observar a área externa e interna das barracas, e analisar a manipulação de alimentos, acondicionamento e a higiene dos trabalhadores e do ambiente. Na ocasião, serão dadas orientações sobre manuseio, acondicionamento e preparo de alimentos e manutenção do local onde são preparados e consumidos os produtos. “Uma vez identificadas não conformidades, será orientado ao comerciante a correção imediata. No entanto, se encontrado alimentos vencidos e/ou deteriorados, eles serão apreendidos e/ou inutilizados”, alerta a gerente da Vigilância Sanitária, Eliane Navarro.
 
Eliane Navarro reforça que mesmo com a Vigilância Sanitária realizando as inspeções, é preciso que a população fique atenta às condições do local e do alimento que esta consumindo. “A grande maioria desses comerciantes informais já passou por capacitação conosco e com a Sedurb e sabe como deve proceder. O consumidor deverá observar as condições de higiene do ambiente e do manipulador – se está usando toucas para proteger os cabelos e roupas limpas. Também é importante observar se quem manipula o alimenta está também pegando em dinheiro ao mesmo tempo ou se tem um funcionário para cada finalidade”, orienta.
 
Quanto aos produtos alimentícios, a população deve ficar atenta ao armazenamento e a conservação. Se bebidas estão diretamente no chão, se o produto recebe a refrigeração correta, se estão protegidos contra poeira e insetos, e fazer uso preferencialmente de molhos com apresentação em saches.
 
“Por exemplo, o espetinho. O armazenamento deve acontecer por sabores/tipos iguais e não diferentes em um mesmo espaço. Além disso, se ele é pré-assado deve ficar em um ambiente que mantenha a mesma temperatura do fogo para evitar a proliferação de bactérias”, explica Eliane Navarro.
 
Contato – No caso do cliente perceber algum tipo de irregularidade, pode entrar em contato com a Vigilância Sanitária ligando para o Disque Denúncia nos números 0800-281-4020 ou 3214-7922.
 
Atendimento – Em caso de infecção por algum alimento contaminado, a pessoa pode ser atendida em uma das quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de João Pessoa, que atendem casos de urgência e emergência 24h por dia e todos os dias da semana. As unidades ficam localizadas nos bairros de Manaíra (UPA Oceania), Valentina Figueiredo (UPA Célio Pires de Sá), Cruz das Armas (UPA Augusto Almeida Filho) e Bancários (UPA-E).

Portal WSCOM