Amadeu Rodrigues emite nota e diz que não será candidato à presidência da FPF - WSCOM

menu

Futebol

10/07/2018


Amadeu Rodrigues emite nota e diz que não será candidato à presidência da FPF

Foto: autor desconhecido.

Na maior parte do tempo em silêncio e nas raras aparições após a Operação Cartola poucas palavras, o ex-presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues, garantiu que não será candidato à reeleição nas próximas eleições da entidade. O anúncio foi feito ontem, através de uma nota divulgada pela assessoria jurídica do ex-mandatário.

Em uma nota anterior, Amadeu já havia sinalizado que isso poderia acontecer, pois afirmou que usaria o tempo fora do comando da FPF para provar a sua inocência em relação as acusações da Polícia Civil e Ministério Público, fruto de uma investigação que durou aproximadamente sete meses.

– Não serei candidato nas eleições vindouras da FPF, cabendo aos clubes decidirem os caminhos do futuro do futebol paraibano, agradecendo desde já todo o apoio nos quatro anos em que estive como representante – disse Amadeu em um trecho da nota.

O ex-dirigente ainda negou que esteja comandando o movimento que pretende discutir a destituição do presidente Nosman Barreiro do cargo. Segundo ele, como foi decretado o seu afastamento da Federação, todo o tempo está sendo utilizado para se defender e provar sua inocência junto à Justiça.

Confira a nota:

Amadeu Rodrigues da Silva Junior, informa aos profissionais da imprensa e ao público a inexistência de qualquer ingerência nos rumos do futebol paraibano, especialmente na Federação Paraibana de Futebol desde o afastamento através das medidas cautelares.

Estou, com apoio do meu corpo jurídico, familiares e amigos, completamente focado em me defender das injustas acusações denunciadas, sem qualquer tipo de comando ou controle sobre as situações experimentadas nos últimos dias, obtendo informações pela imprensa como todo cidadão.

A Federação Paraibana de Futebol a partir do afastamento teve sua sucessão realizada, sem qualquer medida contrária, entregando todas as chaves, equipamentos e documentos lá constantes, com a produção de Inventário e, a partir de então, como dito, o foco é exclusivo na defesa.

Não serei candidato nas eleições vindouras da FPF, cabendo aos clubes decidirem os caminhos do futuro do futebol paraibano, agradecendo desde já todo o apoio nos quatro anos em que estive como representante.

A busca é exclusivamente deixar para trás com a maior brevidade possível essa página injusta da minha vida.

Notícias relacionadas