Alonso corre como campeão e é pole no GP da China - WSCOM

menu

Mais Esporte

15/10/2005


Alonso corre como campeão e

Ele correu como um campeão. Depois de ver a McLaren dominar os quatro treinos livres, o espanhol Fernando Alonso, vencedor da temporada 2005, conquistou a pole position para o Grande Prêmio da China, em Xangai, última etapa do ano da Fórmula 1. A largada acontece às 4h (horário de Brasília) deste domingo, com cobertura ao vivo do Placar UOL Esporte.

Com 1min34s080, o piloto da Espanha conseguiu sua sexta pole no ano, já que havia largado na frente na Malásia, Bahrein, França, Grã-Bretanha e Brasil, onde sacramentou o conquista do inédito título mundial.

O resultado faz com que Alonso iguale em número de poles na temporada com o vice-campeão, o finlandês Kimi Raikkonen, que havia conquistado a primeira colocação em San Marino, Espanha, Mônaco, Alemanha e Turquia.

A segunda colocação no grid ficou com o companheiro de Alonso, o italiano Giancarlo Fisichella, que cravou 1min34s001. Raikkonen largar em terceiro, com 1min34s488, à frente do britânico Jenson Button, da BAR, e do colombiano Juan Pablo Montoya, também da Williams.

Com os dois carros da Renault na frente, a escuderia francesa teoricamente fica mais perto do título mundial de Construtores. A equipe, que nunca ficou com a conquista (já ganhou, mas como provedora de motores), lidera com 176 pontos, dois à frente da McLaren.

Rubens Barrichello foi o brasileiro mais bem colocado no grid. Ele marcou 1min35s613 e vai largar em oitavo, duas posições atrás de seu companheiro de Ferrari, o alemão Michael Schumacher, que foi o sexto.

“Continuo otimista. Fiz uma volta boa. Perdi um pouco de tempo no setor 1. Acho que temos boas condições, mas precisamos ver como estará o calor na prova”, disse Barrichello, à “Globo”, após sua volta.

O GP da China será o último do brasileiro pela Ferrari. Ele já acertou com a BAR para 2006 e será homenageado pela equipe italiana, levando seus familiares para passear na estréia um carro de F-1 de três lugares. “Vai ser um momento legal na minha vida.”

Em 2004, na estréia de Xangai no calendário da F-1, Barrichello foi o grande destaque. Ele conseguiu a pole e ainda venceu a corrida, o que lhe garantiu o vice-campeonato mundial.

Felipe Massa, da Sauber, mas que vai substituir Barrichello no ano que vem na Ferrari, começa a prova em 11º. “Para falar a verdade, eu estou muito feliz com a minha volta. Eu acho que fiz uma volta perfeita, fiquei muito contente com o resultado. Acho que o importante é largar bem e manter o ritmo na corrida”, comentou, à “Globo”.

O outro brasileiro na prova, Antônio Pizzonia, da Williams, será o 13º no grid. Ele vive a expectativa de seguir na equipe em 2006. No entanto, especula-se que a escuderia já tenha acertado com o jovem Nico Rosberg, filho de Keke, que foi campeão mundial em 1982

“Estou ansioso e espero que eles se decidam logo. Não devem demorar como ano passado. A escolha deve sair em breve”, disse o piloto, que esperava mais de seu desempenho na China. “A pista estava suja e, infelizmente, fui um dos primeiros a marcar volta.”