Alex Dias marca dois e Vasco bate Paysandu - WSCOM

menu

Mais Esporte

11/08/2005


Alex Dias marca dois e

No duelo dos artilheiros, Alex Dias ofuscou Róbson. Com grande ajuda do meia Morais, o atacante marcou duas vezes em dois minutos, garantiu a vitória do Vasco sobre o Paysandu por 2 a 0, no Mangueirão, em Belém do Pará, e agora é o goleador isolado do Campeonato Brasileiro, com 12 gols marcados.

Além disso, proporcionou ao clube de São Januário ganhar duas vezes consecutivas pela primeira vez na competição – no domingo, já vencera o Figueirense. Os dois triunfos mantém o Vasco fora da zona de rebaixamento do Brasileiro, somando agora 21 pontos.

A vitória teve um significado ainda maior para os cariocas pelo fato de não terem levado gols. Foi apenas o segundo jogo, em 19 rodadas, em que a defesa vascaína não foi vazada. Ainda assim, o Vasco permanece com o pior desempenho, com 45 gols sofridos.

O Paysandu, do ex-artilheiro Róbson, que já marcou 11 vezes no campeonato, se aproximou da equipe carioca no quesito pior defesa. Já são 40 gols. Mesmo sem enfrentar Romário, que foi poupado da partida pelo técnico Renato Gaúcho, o time paraense não teve resposta para Alex Dias.

Foi a quinta derrota consecutiva no Mangueirão e a décima partida sem vitória da equipe do técnico Gilson Kleina. Desta forma, o Paysandu permanece na lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas 13 pontos ganhos. A equipe volta a jogar em Belém do Pará no próximo sábado, às 18h10, contra o Atlético-PR.

Já o Vasco retorna ao Rio de Janeiro e recebe o Atlético-MG, domingo, às 16h, em São Januário. Será o fim da seqüência de três jogos contra integrantes da zona de rebaixamento.

Poderá ser a terceira vitória, que garantirá o cumprimento da promessa do técnico Renato Gaúcho. O ex-atacante afirmara que a equipe terminaria o primeiro turno do campeonato fora da zona de descenso.

O jogo

Sem nenhuma organização ou criatividade, as duas equipes tiveram dificuldades de chegar ao ataque, congestionando o meio-campo e imprimindo ritmo lento à partida no seu início. O técnico Renato Gaúcho surpreendeu e mandou a campo uma equipe no 3-6-1, deixando Alex Dias isolado no ataque.

Com muitos erros, o jogo só provocou alguma emoção em dois lances polêmicos. Aos 26min, o zagueiro Alemão colocou a mão na bola dentro da área do Vasco, dominou e saiu jogando. O árbitro sinalizou que viu a jogada, mas que o lance teria sido involuntário. Na seqüência, João Carlos derrubou Claudemir no ataque vascaíno, mas nada foi marcado.

Nesta altura, a partida era bastante corrida, mas faltou técnica a Paysandu e Vasco. Ambos os times erraram passes e não se aproveitaram dos espaços dado pelos rivais.

A primeira e única chance de real perigo no primeiro tempo aconteceu aos 37min. Em um lance pelo lado direito, setor em que o Paysandu oferecia liberdade, Claudemir cruzou, a bola passou por Fernandinho e Morais emendou desequilibrado, da marca do pênalti, rente ao travessão de Alexandre Favaro.

Na segunda etapa, o Paysandu voltou pressionando os cariocas. Logo aos 4min, Luís Augusto arriscou de pé canhoto, da meia-lua, após bate-rebate na entrada da área, e obrigou Roberto a fazer excelente defesa.

Mas quem abriu o placar foi o Vasco. Aos 8min, Morais roubou a bola de um zagueiro no bico da grande área e foi derrubado. Na cobrança, Alex Dias bateu forte, no meio do gol, sem chances para o goleiro do time paraense.

Dois minutos depois, Morais, novamente, recuperou a bola pela direita, entrou na área e, da linha de fundo, tocou para Alex, livre na pequena área, empurrar para o gol aberto.

O Paysandu, pressionado pela sua torcida, tentou responder aos 2 a 0 no placar, mas esbarrou na carência de qualidade técnica. O técnico Gilson Kleina ainda tentou colocar um atacante, Éder Cecon, no lugar do lateral direito Marco Aurélio, mas a mudança não surtiu efeito.

Em ritmo lento, o ataque paraense parou na defesa vascaína, a pior do campeonato. O Vasco, por outro lado, premiou a boa atuação de Morais e o oportunismo de Alex Dias com a sexta vitória no campeonato e o afastamento da zona de rebaixamento.

PAYSANDU

Alexandre Fávaro; Marco Aurélio (Éder Cecon), Sílvio, João Carlos e Luís Augusto (Cléber); Alemão (Balão), Vânderson, Donizeth Amorim e Rodrigo; Zé Augusto e Robson

Técnico: Gílson Kleina

VASCO

Roberto; Ciro, Luciano e Alemão; Claudemir, Osmar, Abedi (Silva), Morais (Têti), Fernandinho (Róbson Luiz) e Diego; Alex Dias

Técnico: Renato Gaúcho

Local: estádio Mangueirão, em Belém do Pará (PA)

Árbitro: Cléber Welington Abade (SP)

Auxiliares: Everson Luquesi e Emerson de Carvalho (ambos de SP)

Cartões amarelos: Osmar, Diego (V), Marco Aurélio, Sílvio (P)

Gols: Alex Dias, aos 9min e aos 11min do segundo tempo

Notícias relacionadas