Alemanha abre sua Copa com vitória contra a Costa Rica - WSCOM

menu

Internacional

09/06/2006


Alemanha abre sua Copa com

Os alemães conseguiram o resultado favorável para a inauguração de sua Copa do Mundo. Mesmo com sustos, a seleção anfitriã saciou a expectativa de toda uma nação após meses de organização e planejamento com a vitória sobre a Costa Rica na estréia por 4 a 2, no estádio Allianz-Arena, em Munique.

O roteiro da festa de abertura dos donos da casa teve direito a bom futebol, um coadjuvante de potência técnica limitada e elementos de emoção, especialmente no primeiro tempo, com três gols marcados antes dos 17min. Além disso, a celebração teve também o jogo de abertura com maior número de gols da história.

Para completar, Miroslav Klose, que completou 28 anos nesta sexta-feira, marcou dois gols na vitória e já larga na liderança da artilharia da Copa.

Os sustos na torcida alemã foram proporcionados por Paulo Wanchope, atacante costarriquenho que aproveitou dois vacilos da defesa local para marcar em dois lances e também virar artilheiro provisório da Copa.

Mesmo sem Michael Ballack, principal estrela da equipe, e a despeito das falhas na defesa, os alemães conseguiram transmitir a sensação de que, ao lado de sua fanática torcida, são candidatos ao título mundial.

Ballack tinha escalação descartada dias antes do jogo, em razão de problemas musculares. No entanto, o astro alemão deu entrevista à edição desta sexta de um tablóide do país afirmando que estava bem e que gostaria de jogar. Mas, no fim, prevaleceu a decisão da comissão técnica de preservar sua estrela para as próximas partidas.

Contra os costarriquenhos, a seleção do técnico Jürgen Klinsmann não exibiu primor técnico, mas teve a histórica eficiência em momentos de decisão, especialmente nas bolas pelo alto.

A Alemanha também mostrou facilidade para tramar o jogo pelas pontas, principalmente quando a bola passa pelos pés do meia Bastian Schweinsteiger. No entanto, os anfitriões ainda revelaram problemas defensivos, com erros de posicionamento da dupla de zaga Mertesacker e Metzelder.

Assustada nos primeiros minutos da etapa inicial, a Costa Rica não conseguia levar a bola além do meio-campo. Assim, aproveitando a aparente irregularidade emocional do adversário, a seleção da casa conseguiu acuar o rival desde a intermediária ofensiva.

Numa bola roubada na intermediária, logo aos 6min, os alemães conseguiram abrir o placar, esboçando fazer de sua partida de estréia um jogo tranqüilo. O primeiro gol da Copa foi marcado pelo lateral Philip Lahm, que em jogada individual cortou um marcador na ponta e bateu colocado, por cobertura, acertando o ângulo esquerdo de Porras.

Mas a festa que já se desenhava precocemente no Allianz-Arena foi contida apenas seis minutos depois, quando a Costa Rica, na primeira vez que conseguiu trocar passes no meio-campo, chegou ao gol de empate. No lance, o atacante Paulo Wanchope recebeu lançamento em posição legal, nas costas da zaga alemã, avançou com a bola dominada e tocou com calma na saída do goleiro Lehmann.

Mas tudo não passou de um breve susto para os anfitriões. Miroslav Klose, que completou 28 anos nesta sexta, recolocou a Alemanha em vantagem aos 16min, reiniciando a festa no Allianz-Arena. Depois de um disparo cruzado de Schweinsteiger na entrada da área, o atacante fechou na segunda trave e empurrou a bola para as redes.

O aniversariante do dia ampliou para a seleção da casa no segundo tempo. Aos 15min, Klose escorou de cabeça um cruzamento da esquerda e, no rebote de Porras, empurrou para as redes para fazer o terceiro gol alemão.

Mas a Costa Rica voltou a assustar os donos da casa, marcando o segundo gol aos 27min. Wanchope foi acionado por Centeno e, novamente nas costas da zaga alemã, concluiu com eficiência na saída de Lehmann.

No entanto, apesar do susto, a Alemanha manteve a concentração na partida e definiu a vitória com Torsten Frings, aos 41min, em um belo arremate de longa distância, construindo assim o placar com mais gols em jogos de aberturas de Copas.

A Alemanha volta a entrar em campo na Copa no dia 14 de junho para enfrentar a Polônia em Dortmund, já tentando se aproximar da esperada classificação para as oitavas-de-final. Por sua vez, a Costa Rica faz seu segundo jogo no Mundial contra o Equador, no dia 15, em Hamburgo, em busca da recuperação.

Notícias relacionadas