Alckmin discute com deputado federal em evento em São Carlos, SP - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

16/09/2017


Alckmin discute com deputado em SP

CLIMA PESADO

Foto: autor desconhecido.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) esteve neste sábado (16) em São Carlos (SP) para entregar 197 viaturas para batalhões da Polícia Militar e discutiu com o deputado federal Major Olimpio (SD-SP).

A confusão começou durante o discurso do secretário estadual de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

Um grupo com faixas e cartazes se aproximou da tenda onde estavam as autoridades e começou a protestar contra os salários dos servidores públicos estaduais, a morte de policiais e a falta de segurança nas escolas. Nesta semana, um professor de educação física da cidade foi agredido por um aluno.

Com um microfone e uma caixa de som, o deputado federal fez acusações contra Filho e o governador e gritou "Cadê o salário da polícia, secretário?".

Aliados de Alckmin, o deputado federal Lobbe Neto (PSDB), o deputado estadual Roberto Massafera (PSDB) e o prefeito de São Carlos, Airton Garcia (PSB), passaram a defendê-lo e, durante seu discurso, o governador revidou as acusações.

"Quero fazer uma pergunta para vocês. Alguém aqui ganha R$ 50 mil do povo de São Paulo? É ele que está gritando. Ele ganha R$ 50 mil, devia ter vergonha, vergonha de vir aqui, R$ 50 mil do povo de São Paulo. Tenha vergonha, deputado. Não pode olhar no rosto dos brasileiros de São Paulo, R$ 50 mil por mês. Vergonha!", gritou Alckmin.

Após o discurso, o governador conversou com jornalistas, mas não retomou o assunto, apenas afirmou que pretende dar o reajuste.

"Não tem ninguém mais interessado em dar aumento de salário, reajuste do que eu. Sou o maior interessado. É de justiça. Agora, todo mundo sabe da grande crise que o país passa. A arrecadação despencou, nós temos que agir com responsabilidade. Mesmo se você não dá reajuste a folha cresce 3% ao ano, mesmo sem reajuste. Então nós vamos dar o reajuste. A economia está começando a dar uma recuperação, agora, temos que agir com responsabilidade. Anteriormente, nós tivemos ganhos reais de salário, bem acima da inflação, então, abriu espaço orçamentário, nós vamos dar o reajuste. Mas não podemos fazê-lo neste momento".

Em seguida, Alckmin tirou foto com moradores, foi a um café tradicional da cidade e se dirigiu para Trabiju para acompanhar a chegada da carreta Mulheres de Peito e firmar um convênio com a prefeitura para aquisição de caminhão.

Major

Em sua página no Facebook, Major Olimpio comentou o episódio. "Enquanto não houver reposição salarial para os policiais e todos os servidores, e enquanto ele não respeitar o cidadão, Alckmin não terá sossego", escreveu.

"Mais uma vez o desgovernador de São Paulo passou vergonha em um evento de entrega de viaturas em São Carlos! Cobrei o reajuste dos servidores, desmascarei o farsante exterminador do servidor público, e o 'santo' Alckmin até perdeu a compostura… Que feio Geraldinho, a casa tá caindo. Isso é desespero?", afirmou em outro post.
 

Notícias relacionadas