Agentes do Estado agem em Universidades para intimidar e apreender material de Haddad - WSCOM

menu

Política

26/10/2018


Agentes do Estado agem em Universidades para intimidar e apreender material de Haddad

Foto: autor desconhecido.

Com a proximidade do segundo turno, fiscais de tribunais eleitorais, policiais federais e militares, a mando de juízes ou seguindo a solicitação de estudantes, invadiram universidades públicas em todo o país para interrogar, intimidar e apreender materiais, além de ordenar a retirada de comunicados do ar.

A prerrogativa usada pelos juízes é a de que os materiais constituem campanha para o candidato Fernando Haddad (PT).

Na manhã desta quinta-feira (25), policiais federais armados adentraram Associação Docente da Universidade Federal de Campina Grande (ADUFCG) obedecendo a um mandado de busca e apreensão, expedido pelo juiz eleitoral Horácio Ferreira de Melo Junior, para recolher o “Manifesto em Defesa da Democracia e da Universidade Pública”, assinado pela entidade sindical e aprovado pela categoria em Assembleia.

Eles também levaram o HD do computador da assessoria de imprensa do sindicato docente.

Notícias relacionadas