Aftosa: Lula enfrenta problemas na viagem à Europa - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

13/10/2005


Aftosa: Lula enfrenta problemas na

A viagem de seis dias à Europa, iniciada ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cai como luva na agenda política do Planalto. Ao decolar para o Porto, em Portugal – 74º país que Lula visita como presidente, indo depois à Espanha, Itália e Rússia -, Lula se afasta da crise do PT, do debate sobre renúncias ou cassações e da cobrança em relação ao controle da febre aftosa nos rebanhos, que deve prejudicar as exportações de carne do País.

Mas o programa do presidente está longe de ser tranqüilo. Primeiro, porque ele terá de batalhar, com os portugueses, e depois em Roma e em Moscou, para reduzir os estragos causados pelo surto de aftosa nas exportações. Depois, porque precisará acertar em Portugal a situação ilegal, naquele país, de 16 mil brasileiros.

No Porto, onde seu programa oficial começa na manhã de hoje, Lula tentará conquistar o apoio dos portugueses para convencer a União Européia de que o surto de febre aftosa ocorreu em uma região específica e um cordão sanitário já foi implantado.

O ponto forte da agenda será o seminário Oportunidades de Novos Negócios entre Brasil e Portugal, que reunirá pelo menos 60 empresários de cada lado, interessados em aumentar o comércio entre os dois países que somam US$ 1,15 bilhão, mas francamente favorável ao Brasil.

Lula deve anunciar, no seminário, a inauguração, em janeiro, de uma agência do Banco do Brasil na cidade do Porto e poderá mencionar, também, seu entusiasmo pelo biodiesel e por fontes alternativas e menos poluentes de energia. O presidente assinará seis acordos nas áreas de defesa, proteção da informação, mudança do clima, colaboração cinematográfica, segurança sanitária e fitossanitária, cooperação técnica na área de administração pública – mas o tema mais sensível será o dos 16 mil brasileiros que continuam em situação irregular no País, apesar de já existir há dois anos protocolo que prevê normalização da questão.

É possível que seja discutida uma proposta de desburocratização do processo de legalização desses imigrantes.

Logo depois, Lula terá encontro privado com o primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, e assistirá à entrega do Prêmio Luiz de Camões à escritora Lygia Fagundes Telles. O presidente deve desembarcar em Salamanca, na Espanha, ainda hoje à noite. Ali participará da 15ª Cúpula IberoAmericana. O programa começa com a assinatura de memorando para a reforma do Palácio de Maldonado, onde será instalada a Fundação Cultural Hispano-Brasileira, iniciativa de seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, cujo nome está gravado em vermelho na fachada do prédio.

Notícias relacionadas