Aesa abre comportas de Poções para recuperação do açude - WSCOM

menu

Paraíba

09/05/2018


Aesa abre comportas de Poções para recuperação do açude

Foto: autor desconhecido.

As comportas do Açude Poções, em Monteiro, deverão ser abertas pelos próximos cinco dias, com o objetivo de reduzir o volume das águas para a realização da obra de recuperação do reservatório que recebe as águas do Rio São Francisco. A decisão foi anunciada, na manhã desta quarta-feira (9/5), durante reunião entre membros do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e representantes da Agência Estadual de Gestão das Águas (Aesa), na Capital.

Os procuradores de Justiça, Álvaro Gadelha e Francisco Sagres, solicitaram ao diretor-presidente da Aesa, João Fernandes, que atendesse o pedido do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) para reduzir o nível de água do açude. Isso, porque a empresa, que deveria está executando a obra de recuperação no reservatório, desde o mês passado, alegou que a redução era necessária para o início do serviço.

“Solicitamos a abertura das comportas e a Aesa acatou de pronto, não restando, agora, nenhum empecilho para a obra, que já tem, inclusive, recursos garantidos. Aliás, a recuperação já está sendo feita no Açude de Camalaú. A empresa pediu, com o aval do Dnocs, a redução do volume de Poções, que está em cerca de 2 milhões de metros cúbicos. Agora, vamos ficar atentos para cobrar o reinício e conclusão da obra”, afirmou Álvaro Gadelha.

Além dos procuradores de Justiça e do presidente da Aesa, participaram da reunião os diretores Administrativo, Joaci Mendes, e de Gestão da Aesa, Porfírio Loureiro.A obra

O MPPB acompanha e fiscaliza as obras de transposição do Rio São Francisco, na Paraíba. No último mês de março, em reunião conduzida pelo MPF e MPPB, foi deliberado pelos órgãos de gestão a suspensão do bombeamento das águas para a realização de obras de recuperação nos reservatórios de Poções e Camalaú, que apresentavam riscos de rompimento, principalmente, por causa do rasgo feito para dar passagem às águas ao reservatório de Boqueirão, que estava entrado em colapso. O serviço foi iniciado em Camalaú e, agora, também deverá ser feito em Poções. Os dois açudes estão no caminho das águas do eixo leste da transposição.

Foto: Açude Poções / DNOCS