Advogado pede interdição de presídio de Patos por superlotação - WSCOM

menu

Paraíba

07/04/2017


Advogado pede interdição de presídio

SUPERLOTAÇÃO

Foto: autor desconhecido.

O advogado patoense, Corsino Peixoto, pediu a interdição presídio Romero Nóbrega, da cidade de Patos, Sertão paraibano, por superlotação. O objetivo, segundo ele, é que a unidade prisional não receba mais nenhum detento, enquanto o problema da superlotação não for resolvido.

Segundo ele, estão ocorrendo muitas violações aos direitos humanos na penitenciária Romero Nóbrega, bem como no presídio feminino.

O advogado alertou para a capacidade das duas casas detenção, afirmando que o Romero Nóbrega se encontra com 160% a mais da sua capacidade, e o presídio feminino se encontra com 90%.

“Observamos que essa superlotação já se configura como violação dos direitos humanos. Nós colocamos a questão para o Ministério Público e para o governo do estado, bem como para outros órgãos”, disse.

Todas essas situações foram discutidas em reunião com o poder judiciário, que se encontra preocupado com a situação do sistema penitenciário de Patos. 

Notícias relacionadas