Ademir Morais rebate senador Maranhão e minimiza adesões ao PMDB no Vale do Sabu - WSCOM

menu

Política

13/03/2006


Ademir Morais rebate senador Maranhão

O deputado estadual Ademir Morais (PFL) rebateu neste domingo o senador José Maranhão (PMDB), em relação à afirmação feita de que o governo Cássio não trabalha pela Paraíba. “O senador, mais uma vez, tenta ludibriar a opinião pública com mentiras, como por exemplo, dizer que recebeu apoio de mais de 200 lideranças neste último final de semana”, disse, acrescentando que Maranhão insiste em divulgar adesões de quem já é aliado do PMDB.

Para Ademir Morais, há desespero do senador em tentar fechar a porteira do seu ‘curral’, inventando festas de adesões, quando na verdade se tratam de factóides sem consistência.

“Para repor a verdade ao povo paraibano, a base aliada do governador Cássio não sofreu nenhuma baixa expressiva no Vale do Sabugi ou em qualquer região do Estado. Hoje todos os prefeitos do Vale votam com Cássio e, se em 2002 a diferença foi de 11 mil votos, certamente vai ser bem maior em 2006 – o que de fato desespera o senador”, avalia o parlamentar.

O deputado não deixou ainda de criticar o senador pela obra da adutora do Sabugi. “Mais uma mal executada pelo mestre de obras mal feitas, inacabadas ou superfaturadas”, analisa Ademir Morais. Segundo o parlamentar, mais de 200 furos foram consertados na adutora pelo governo Cássio.

Ademir Morais também contestou as declarações de Maranhão sobre as sementes distribuídas de graça junto aos pequenos agricultores pelo Governo do Estado, afirmando que ele foi governador quase oito anos e jamais distribuiu semente gratuitamente ao pequeno agricultor do Estado.

“O senador desconhece que a própria Embrapa enviou correspondência oficial à imprensa paraibana e ao governo do Estado, desmentindo qualquer suspeita de irregularidades na compra de sementes pelo governo do Estado, e prova dessa lisura é que o próprio secretário da agricultura, Francisco Quintans, de dispôs a ir à Assembléia para dirimir eventuais dúvidas dos parlamentares da oposição”, enfatizou.

Notícias relacionadas