Abastecimento de gás de cozinha deve ser normalizado em oito dias, diz sindicato - WSCOM

menu

Paraíba

01/06/2018


Abastecimento de gás de cozinha deve ser normalizado em oito dias, diz sindicato

Primeiros carregamentos de gás de cozinha chegaram na quinta-feira (31) e se esgotaram

Foto: autor desconhecido.

O abastecimento de gás de cozinha na Paraíba está acontecendo de forma fracionada, de acordo com Marcos Pereira, presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás GLP da Paraíba (Sinregás-PB). Segundo ele, apenas 30% do necessários para suprir a necessidade chegou na Paraíba. Por conta disso, a normalização do serviço do deve acontecer dentro de oito dias úteis.

Os primeiros carregamentos foram repassados das distribuidoras para as revendedoras no início da manhã da quinta-feira (31) e se esgotaram no mesmo dia. Segundo Marcos Pereira, um novo abastecimento deve acontecer nesta sexta-feira (1º).

O gás de cozinha estava em falta na Paraíba desde o dia 24 de maio, no 4º dia de greve dos caminhoneiros, que reivindicavam a queda no preço dos combustíveis. Como muitos caminhões tanque ficaram parados no Porto de Cabedelo desde o dia 21 de maio, o abastecimento dos transporte foi prejudicado. Além disso, na maioria das rodovias do país, os caminhões não conseguiam passar.

Na quarta-feira (30), com o tráfego liberado no Porto de Suape, em Pernambuco, os caminhões começaram a ser liberados e puderam chegar na Paraíba com o carregamento.

De acordo com Marcos Bezerra, o preço do gás de cozinha na Paraíba não pode passar de R$ 70, devendo ser denunciado aos órgãos de defesa do consumidor os locais com preços abusivos de revenda.

G1

Notícias relacionadas