Presidente do PT-CG ressalta independência da filha, que trabalha para Cássio - WSCOM

menu

Política

03/07/2018


Presidente do PT-CG ressalta independência da filha, que trabalha para Cássio

Foto: autor desconhecido.

O presidente do PT de Campina Grande, Márcio Caniello, solicitou direito de resposta ao Portal WSCOM devido a matéria publicada ontem (2), que explicita a ligação da sua filha, Gabriela Toralles Caniello, com o gabinete do senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

Caniello ressaltou que discorda das posições políticas da filha, mas mantém um um comportamento democrático em relação a posição da mesma.

Leia a manifestação do petista na íntegra:

‘Ontem eu tive a minha vida familiar invadida pelo Portal PB Agora que, em matéria maldosa, usou a minha filha com o objetivo de atacar a minha honra. A matéria foi reproduzida por vários sites de notícias, inclusive este Portal WSCOM, sem que eu fosse procurado por nenhum jornalista interessado em ouvir a minha versão.

 Tenho a minha consciência tranquila quanto à fofoca veiculada pelo PBAgora e reproduzida indiscriminadamente, mas, em respeito ao PT, suas Instâncias, dirigentes e militantes, venho esclarecer o seguinte:

 Minha filha Gabriela tem 34 anos, é casada e independente. Eu me separei da mãe dela há mais de 30 anos e, desde então, ela mora em Brasília, onde construiu a sua vida e fez as suas opções político-partidárias, que são diferentes das minhas. Eu procuro ter um comportamento democrático e respeitar o livre arbítrio das pessoas onde quer que eu esteja e, evidentemente, não seria diferente em minha própria e amada família. Assim, embora discorde de suas posições políticas, respeito as opções de minha filha, que é livre para ter a ideologia que melhor lhe pareça.

 Em 2010, Gabriela submeteu-se à seleção ao Curso de Mestrado em Ciências Sociais da UFCG e foi aprovada em segundo lugar, defendendo um projeto de Mestrado sobre Cássio Cunha Lima. Durante o processo de pesquisa, orientado pela professora Elizabeth Christina de Andrade Lima, Gabriela estabeleceu um laço de proximidade com CCL, que, reconhecendo sua competência na produção de textos, a convidou para trabalhar com ele depois da defesa da dissertação.

 Assim, há mais de cinco anos minha filha trabalha no gabinete de CCL, onde cumpre rigorosamente as suas obrigações trabalhistas, dando expediente normal no Senado Federal. Atualmente, ela goza de licença-maternidade.’

Notícias relacionadas