Diretor da API questiona transparência na gestão - WSCOM

menu

Política

22/06/2018


Diretor da API questiona transparência na gestão

Foto: autor desconhecido.

A API, Associação Paraibana de Imprensa caminha para eleições na segunda quinzena do próximo mês de julho com duas chapas inscritas. Uma do atual presidente, João Pinto, outra da atual vice-presidente Sandra Moura. O jornalista Gil Sabino, atual diretor de cultura da instituição, e que matem blog no Portal WSCOM, vem advertindo para práticas que chama de ‘equivocadas’ da gestão.

Segundo Gil Sabino, os novos desafios da API listam de início a reavaliação do quadro de associados, eu detém carteira gentilmente cedida pelo atual presidente, imagina-se, em troca de votos. Outra questão é com relação às contas da instituição. Sabino diz que falta transparência. Que mesmo solicitado através de protocolo, em três anos de gestão não foram apresentados os balanços anuais como manda o estatuto.

Sabino diz que nunca houve um só convite para reunião de diretoria e que as propostas de realizar eventos, cursos, debates na API, foram todas jogadas na gaveta. Que o atual presidente, João Pinto, não oferece o perfil necessário que a API precisa para reabilitar-se no cenário da Imprensa paraibana. “Ele foge aos debates. Não tem transparência. Votar em João seria concordar com a mísera situação em que se encontra a API. Uma situação lamentável de descaso. A nossa proposta é Sandra Moura na presidência, e contamos com apoios dos mais importantes nomes da imprensa paraibana”.