menu

Música

17/01/2013


Na Cabeça do Tempo e Mira Maya

Nesta sexta

A banda paraibana Na Cabeça do Tempo e a cantora Mira Maya são as atrações, neste sexta-feira (18), no Projeto “No Calor da Estação”. Os shows começam às 18h, no Terraço Panorâmico da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano, com entrada aberta ao público.

Na Cabeça do Tempo – O baterista da banda, Joh Gama, disse que o repertório do show é bem variado, trazendo tanto a psicodelia dos The Doors como o britpop dos Oasis. “Nosso som passa por todos os grandes nomes do rock, dos Beatles a Secos e Molhados. Mas também vamos apresentar algumas músicas autorais, mostrando a personalidade do nosso som”, contou.

Com Delosmar Sidney, no baixo, Joh Gama, na bateria, Matheus Pimenta e Fábio Cardoso, nas guitarras, e Juljan Lima Palmeira, no vocal, a banda surgiu da amizade entre o guitarrista Fábio e o vocalista Juljan, ainda em 1993. Durante os anos 90 até os dias atuais, passou por várias formações e diferentes nomes, mas sem perder o essencial: o clima de amigos que curtem tocar juntos.

Em janeiro passado, Na Cabeça do Tempo gravou um CD demo com seis músicas, sendo quatro autorais e duas versões. Entre elas, destaca-se ‘Sopro de Primavera’, que mescla trechos das músicas ‘Breathe’, do Pink Floyd, ‘Primavera nos Dentes’, dos Secos e Molhados, e a poesia ‘Monólogo de Uma Sombra’, de Augusto dos Anjos.

Mira Maya – Dona de uma carreira sólida, Mira Maya hoje se inspira em estilos como o classic rock, hard rock, new metal e hardcore com pinceladas eletrônicas, em vez dos usuais acentos regionalistas do início de carreira.

Atualmente, Mira trabalha no próximo disco, cujo título ainda está sendo definido. O álbum terá 13 faixas inéditas de sua própria autoria melódica, além de algumas parcerias poéticas. Existencialismos, traços filosóficos, críticas e psicodelia marcam as composições.

Em 2009, quando lançou o primeiro disco, "Na Mira", Mira Maya não imaginava onde iria parar com sua musicalidade. Agora, ela retorna à cena musical bem mais experimentada e identificada com o rock. Nessa nova fase, Mira se apresenta influenciada por diversas gerações de roqueiros, do AC/DC ao Queen, passando por Aerosmith, The Cramberries, Rita Lee e Pitty.