menu

Política

15/09/2019


Maçons defendem a continuidade da aliança progressista entre Ricardo e João

Foto: Brasil 247

Um grupo paraibano de Maçons alinhados com o pensamento político progressista, e intitulado de Maçons Progressistas da Paraíba, enviou uma carta pública a sociedade, onde eles expressam preocupação com o fim da aliança política entre o ex-governador Ricardo Coutinho e o governador João Azevêdo. O grupo afirma que “este eminente rompimento só beneficiará um lado desta história, à direita”.

 

Leia o texto na íntegra:

 

Carta à Paraíba

 

Nos últimos dias viemos acompanhando por toda a mídia paraibana atentos aos problemas internos do PSB-PB, com o eminente desfecho desta situação nos vemos obrigados a vir a público nos posicionar. Reconhecemos que este projeto que tanto fez e faz por nossa Paraíba que outrora iniciado por Ricardo e agora continuado por João elevou o nosso estado a outro patamar. É importante dizer que este eminente rompimento só beneficiará um lado desta história, à direita. Hoje vivemos em uma situação em nosso país que o fascismo se alastra de uma forma rápida e nós devemos combater isto. Com isso, necessário se faz a manutenção da aliança Ricardo Coutinho e João Azevedo, este rompimento devolverá as forças que a oposição paraibana tanto precisava e que ao longo de anos conseguimos derrotar todas as oligarquias de nosso estado. Por isso, nós Maçons Progressistas da Paraíba organizados nos quatros cantos de nosso estado viemos a público dizer que para o nosso Estado continuar avançando, João e Ricardo devem seguir unidos por nossa Paraíba.

 

Maçons Progressistas da Paraíba

 

 

A ala paraibana de Maçons esta alinhada com a aliança nacional, os Maçons Progressistas do Brasil, que reafirmam a responsabilidade do grupo com a manutenção dos valores descritos na Constituição Cidadã de 1988, e apoio aos valores cidadãos. O grupo acredita que seja papel da maçonaria preservar a dignidade da pessoa humana, a liberdade, e denunciar qualquer iniciativa política que coloque em risco a democracia, e que vise estabelecer políticas alinhadas ao fascismo e a intolerância.

 

 

Portal WSCOM