LUTO! Ex-técnico do Campinense morre neste sábado aos 52 anos, em Minas Gerais

Ney da Matta comandou a Raposa em 2017

O futebol brasileiro recebeu uma triste notícia nesse sábado (18). O técnico Ney da Matta, de 52 anos, estava internado desde sexta-feira (18) em um hospital em Varginha (MG) por conta de uma pancreatite e não resistiu. Ele teve rápida passagem pelo Campinense Clube em 2017.

 

A Raposa foi a única passagem de Ney da Matta pelo futebol paraibano. Ele ainda passou por outros diversos clubes brasileiros como Vila Nova, CRB, Brasil de Pelotas, Brasiliense, Guarani, CSA, Remo e América-RN. Seu último trabalho foi no CRAC, de Catalão (GO), pela qual disputou o Campeonato Goiano no início da atual temporada.

 

INTERNADO EM VARGINHA


Natural de Ipatinga, no interior de Minas Gerais, o treinador estava em Varginha quando foi internado, na sexta-feira, com dores estomacais que posteriormente foram identificadas como um quadro de pancreatite aguda.

 

Ele teria sido liberado no sábado, mas voltou a ser internado, indo direto para a UTI – Unidade de Terapia Intensiva. O caso tinha se agravado. Ele não resistiu.

 

CLUBES EMITEM NOTAS

 

A diretoria do Campinense emitiu nota de pesar pelo falecimento do ex-técnico (veja abaixo):

 

 

As direções de alguns clubes emitiram notas de pesar, como o CSA onde ele teve uma boa passagem há dois anos, formando a base do time que conquistou o acesso. Mas saiu na reta final da conquista.

 

O Boa Esporte, de Varginha, também lamentou a morte do seu comandante nas temporadas 2014, 2016, 2017 e 2018. Da Matta levou o Boa Esporte ao acesso dentro da Série C para a Série B em 2016. No ano seguinte foi contratado pelo Guarani, mas teve pouco tempo pra trabalhar.

Técnico teve rápida passagem pelo rubro-negro da Bela Vista


PASSAGEM PELA RAPOSA


Ney da Matta comandou o Campinense no conturbado primeiro semestre de 2017 da Raposa. Na oportunidade, ele substituiu Sérgio China, que deixou o clube após divergências com a diretoria.


No comandou a Raposa foram apenas seis jogos, sendo dois pela Copa do Nordeste e quatro pelo Paraibano, deixando o cargo com 50% de aproveitamento (três vitórias e três derrotas).



Portal WSCOM com Agência Futebol Interior