menu

Política

15/02/2013


Cartaxo anuncia parceria com BID

Cidades Sustentáveis

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), anunciou na manhã desta sexta-feira, 15, uma parceria entre a Prefeitura da Capital, o Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) e a Caixa Econômica Federal, onde João Pessoa será a primeira cidade do Brasil contemplado com o programa Cidades Emergentes Sustentáveis. Cartaxo disse que este é o grande ato do seu governo, pelo menos neste primeiro ano.

“O essencial disso tudo é fato de que apenas quatro cidades do Brasil serão contempladas com este projeto, que com certeza, ultrapassa um governo, é um projeto de vai muito além de quatro anos de um gestão”, destacou o prefeito acrescentando que pela primeira vez a Prefeitura, a Caixa e o BID irão trabalhar juntos em várias áreas de João Pessoa.

Cartaxo destacou ainda que essa parceria é de suma importância por que vai possibilitar que João Pessoa cresça de forma planejada e sustentável. “Quando uma cidade chega aos seus dois milhões de habitantes sem planejamento, fica praticamente impossível reverter isso”, alertou.

A cidade de João Pessoa foi a selecionada para abrir a implantação do programa, que também será aplicado em outras quatro cidades do país até o ano de 2014. O projeto prevê a assistência técnica e financeira necessária para o desenvolvimento de um plano de ação, que garanta o desenvolvimento sustentável do município selecionado.

A escolha é baseada em três critérios específicos. O primeiro deles é o estado pleno de crescimento econômico. Também é avaliado o contingente populacional, que deve estar entre 200 mil e dois milhões de habitantes, e a capacidade institucional da cidade.

ICES – O programa ICES, do BID, lida com desafios em cidades emergentes da América Latina e Caribe. A meta é integrar a sustentabilidade ambiental e fiscal, o desenvolvimento urbano e a governabilidade. Dessa forma, o banco espera promover o apoio a ações que proporcionem serviços básicos e garantam a proteção ao meio ambiente, bem como níveis adequados de qualidade de vida e emprego.

O projeto piloto foi lançado em 2011 e aplicou a metodologia nas cidades de Trujillo (Peru), Porto da Espanha (Trinidad e Tobago), Santa Ana (El Salvador), Montevidéu (Uruguai) e Goiânia (GO). A meta atual é de que 26 cidades da América Latina e Caribe sejam contempladas pela iniciativa até o ano de 2015.