menu

Paraíba

12/08/2019


João defende permanência de Edvaldo Rosas no comando do PSB

A declaração foi feita pelo chefe do Executivo estadual após Rosas assumir a Secretaria Chefe de Governo, e, consequentemente as deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra pediram a saída dele do comando do partido.  

João Azevêdo, governador da Paraíba (Arquivo)

Na manhã desta segunda-feira (12), o governador João Azevêdo defendeu a permanência de Edvaldo Rosas no comando do Partido Socialista Brasileiro (PSB), na Paraíba.

 

A declaração foi feita pelo chefe do Executivo estadual após Rosas assumir a Secretaria Chefe de Governo, e, consequentemente as deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra pedirem a saída dele do comando do partido.  

 

“Edvaldo durante todo esses anos participou realmente do crescimento do partido. O PSB tem hoje outra história e essa história aconteceu enquanto Edvaldo é presidente. Não vejo absolutamente necessidade alguma de deixar a presidência do partido”, disse.

 

 

CORTES NO ORÇAMENTO 

Azevêdo citou ainda que a Paraíba não conta mais com recursos no valor de R$ 130 milhões, que seriam destinados para a construção de uma barragem e de obras no Porto de Cabedelo.

 

“Para a barragem, estavam disponíveis R$ 80 milhões, enquanto que, para o Porto de Cabedelo, seriam R$ 50 milhões. Estavam disponíveis no ano passado e esse ano não estão mais. Isso foi repassado para mim por dois ministros em Brasília”,  ressaltou o governador. 

 

 

LEIA MAIS: João Azevêdo volta a defender nome de Ricardo Coutinho para Prefeitura de João Pessoa