Jesus quer um 9: Flamengo busca mais um atacante após começar a temporada com quatro opções para posição - WSCOM

menu

Esporte

08/07/2019


Jesus quer um 9: Flamengo busca mais um atacante após começar a temporada com quatro opções para posição

Foto: Alexandre Vidal/Site oficial do Flamengo

O técnico Jorge Jesus fez pedidos por reforços à diretoria do Flamengo e, dentre as posições apontadas, está a de um centroavante. Depois de começar a temporada com quatro opções para a posição e quase um ano depois do adeus de Guerrero – que esteve no Maracanã para enfrentar o Brasil na final da Copa América -, o Rubro-Negro busca um camisa 9.

 

A “crise” na posição começou no meio do ano passado. Guerrero, após certo imbróglio com a cúpula do Rubro-negro em relação a uma renovação de contrato, acertou com o Internacional. Henrique Dourado, que havia chegado no começo do ano como artilheiro do Campeonato Brasileiro, e Uribe, que assinou durante a Copa do Mundo, não conseguiram se firmar e terminaram o ano revezando a titularidade, tendo o jovem Licoln como sombra.

 

No início do ano chegou Gabriel Barbosa, o Gabigol. Em fevereiro, Dourado foi vendido ao Henan Jianye, da China. No fim de maio, Uribe acertou transferência para o Santos.

 

No começo de junho, após pedido de demissão de Abel Braga, chega à Gávea Jorge Jesus. O treinador português demonstrou querer atuar com dois homens com mais presença de área, mas apontou também que, apesar Gabigol ter uma média de 0,54 gols por jogo – 14 em 26 partidas – o enxerga como um atacante que pode sair mais da área.

 

Recentemente, o Rubro-Negro fez uma proposta por Pedro, do Fluminense, mas a oferta foi rejeitada pelo Tricolor.

 

Abel Braga, no início do ano, já havia indicado que poderia usar Gabigol mais como um ponta. Porém, no decorrer da temporada, o treinador não modificou o ataque e permaneceu com o camisa 9 sendo referência.

 

“Coloquei o Gabriel em uma posição que ele gosta. Não tivemos profundidade no primeiro tempo. Depois que ele abriu, gostei mais pelo lado. Se me perguntar como eu gosto, gosto mais de caras abertos pelo lado. Se você for ver, os atacantes sempre foram artilheiros com jogadores agudos pelo lado. Foi uma grande satisfação vê-lo ajudar”.