menu

Paraíba

23/08/2019


EXCLUSIVO: presidente do IHGP desiste de disputar reeleição e renuncia ao cargo

O atual presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba (IHGP), Guilherme D’Ávila Lins, que já tinha anunciado a candidatura à reeleição, decidiu, no início da tarde desta sexta-feira (23), que não mais entrará na disputa pela recondução ao cargo. Em carta aberta aos membros e funcionários do IHGP, ele também anunciou a renúncia imediata da função à frente da Casa de Irineu Ferreira Pinto, que ocupa desde 2016.

No texto publicado na carta de renúncia, Guilherme D’Ávila Lins explica que a decisão foi baseada na “disputa partidária” criada para a gestão cultural e administrativa do IHGP, algo que, segundo ele, não se enquadra na tradição histórica da entidade desde a sua fundação em 1905.

“Estamos portanto no limiar de uma nova era da história do IHGP. Não sou a favor do continuísmo mas a verdade é que, como em diversas entidades congêneres deste País, a possibilidade de recondução à Presidência da Casa era ilimitada, inclusive no IHGP. Somente nas últimas décadas esta Instituição restringe esta possibilidade a apenas uma recondução. Aliás, desde então todos os que pretenderam esta recondução a obtiveram sem uma única vós discrepante, voz esta que surge agora com o lançamento de uma chapa dissidente (com força política), o que significa a existência de uma facção discrepante e isto respinga necessariamente sobre a minha pessoa, embora fique a destoar da tradição da Casa”, escreveu.

RAMALHO LEITE

A decisão de Guilherme veio após o escritor, jornalista e historiador Ramalho Leite anunciar que vai entrar na disputa pela presidência do IHGP, cuja eleição ocorrerá no próximo dia 31.

Em seu texto, o atual presidente do IHGP se refere a Ramalho Leite como “opositor-chefe” e chega a fazer um comparativo no currículo dos dois. “Esta afirmativa não expressa toda a verdade, meu caro confrade, e a bem dela devo dizer que o seu currículo político é infinitamente superior ao meu, embora no campo da História o meu currículo seja infinitamente superior ao seu (sem qualquer imodéstia) e isto é fácil de comparar mas não é este o meu objetivo”, pontuou.

 

Clique aqui para conferir a carta renúncia.

 


Portal WSCOM