Fumaça da fogueira é alto fator de risco para doenças respiratórias, alerta médico - WSCOM

menu

Saúde

22/06/2019


Fumaça da fogueira é alto fator de risco para doenças respiratórias, alerta médico

Festa junina é sinônimo de forró, comida de milho, fogueira e fogos de artifício. Mas, a fumaça e a poeira bem comuns à época podem causar e até mesmo agravar problemas de saúde, como alergias. Por isso, profissionais de saúde orientam que os cuidados devem ser redobrados neste período. 
 
De acordo com Sinval Cavalcanti, médico da Rede Municipal de Saúde, o contato com a poeira, fumaça da fogueira e dos fogos de artifício são alto fator de risco para doenças respiratórias, principalmente entre idosos, crianças e aquelas pessoas que já desenvolvem quadros alérgicos.
 
“A fumaça é um misto de gases nocivos à saúde, que pode causar prejuízos imediatos à saúde, uma vez que a forma fácil de propagação no ar acaba entrando em contato com o corpo humano, causando vários tipos de problemas, a exemplo de irritações nas vias aéreas como nariz, garganta e olhos. Além disso, pode desencadear quadros alérgicos como asma, rinite e até mesmo intoxicação”, explicou.
 
O médico alerta que para as pessoas que já possuem problemas respiratórios os riscos podem ser ainda maiores. “A inalação do monóxido de carbono diminui o suprimento de oxigênio no corpo, causando mal estar, tonturas e dores de cabeça”, destacou.
 
O principal cuidado que as pessoas podem tomar é evitar contato com esse tipo de fumaça. “Em casos de intoxicação, é necessário tirar a pessoa da exposição à fumaça, levá-la para um ambiente arejado e encaminhar ao hospital mais próximo para que possa receber os cuidados adequados”, orientou Silval Cavalcanti.
 
Em casos de reação alérgica nos olhos, a situação pode ser amenizada com o uso de colírios lubrificantes e evitando coçar os olhos e mantendo distancia das fumaças. Já em irritação nas vias aéreas, nebulização com soro fisiológico pode ajudar.  Outra orientação preventiva é fazer higiene nasal, principalmente da criança, com soro fisiológico e até mesmo lavar o rosto ou tomar um banho logo após o contato com a fumaça.
        
Atendimento 

Na Rede Municipal de Saúde, as crianças alérgicas e com problemas respiratórios são atendidas no Hospital do Valentina, com atendimento 24 horas por dia em casos de urgência e emergência. Para o acompanhamento, as consultas devem ser marcadas na Unidade de Saúde da Família (USF) onde a criança é cadastrada.
 
Já os adultos, em caso de urgência e emergência, devem seguir para as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) localizadas nos bairros de Manaíra, Bancários, Valentina Figueiredo e Cruz das Armas. Para o acompanhamento, assim como as crianças, devem procurar uma USF, podendo ser atendidos na unidade ou encaminhados pelo clinico geral para atendimento de alergologista ou pneumologista na Policlínica Municipal de Jaguaribe.
 
Para atendimento em casos de queimaduras, tanto adultos quanto crianças, devem ser socorridas pelo Samu Regional – 192 ou imediatamente encaminhados para o Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, administrado pelo governo estadual.

Portal WSCOM