menu

Futebol

03/01/2013


FPF se exime e culpa gestores

LAUDOS

{arquivo}Em relação à nota distribuída pelo Ministério Público sugerindo o adiamento do início do Campeonato Paraibano Chevrolet de 2013, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) esclarece que a responsabilidade de cobrança pelos laudos técnicos são dos administradores de estádios junto aos órgãos competentes no caso a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Agevisa e o CREA.

A Federação desde o mês de novembro passado encaminhou ofícios, com cópia para os clubes, pedindo aos administradores de estádios sobre a necessidade urgente da realização dos laudos técnicos.

A entidade também reconhece que o Ministério Público está exercendo o pleno direito de fiscalizar, conforme determina o Estatuto do Torcedor, e a exemplo da Federação não pode ser responsabilizado pelos problemas que enfrentam os estádios de futebol da Paraíba.

Informa, ainda, que desde o ano passado foram feitos Termos de Ajustamento de Conduta para efetivação de melhorias nos estádios que, na maioria dos casos, não foi cumprida pela administração dos estádios, daí a preocupação do Ministério Público em garantir uma melhor segurança para o torcedor.

FPF marca reunião para evitar adiamento do Paraibano

Para evitar que o início do campeonato paraibano seja adiado, a FPF anunciou para esta sexta-feira (4), às 9h, na sede do MPPB, uma reunião entre a presidente da entidade, Rosilene Gomes, o Ministério Público, além dos secretários de Esporte e Lazer do Estado, Tibério Limeira, da Prefeitura de João Pessoa, Sérgio Meira, secretários de Esportes de Patos, Antonio Marques, de Itaporanga, Sávio Rodrigues, e de Sousa, o Professor Luiz Carlos.

Na pauta estará a situação das praças esportivas e suas respectivas liberações. Em pelo menos três estádios a FPF não tem com o que se preocupar. O Amigão e o Marizão, onde Campinense e Sousa vão mandar seus jogos, não serão palcos da primeira fase do Paraibano 2013. Isso porque Raposa e Dinossauro representam a Paraíba no Nordestão, que começa dia 20, e só entram no Paraibano a partir de março.

Já o PV, a casa do Treze, acabou de ser reformado e ganhou a liberação dos órgãos competentes.